2ª Feira Polo Digital de Manaus – por Osíris Silva

Escritor e economista Osíris Silva/Foto: Divulgação

A edição 2019 da Feira Polo Digital de Manau, sob o tema “Manaus Inteligente”, reuniu representação máxima do ecossistema de P&D digital a fim de discutir conceitos e soluções para uma cidade inteligente. O evento, promovido pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico (CODESE) e a Associação do Polo Digital de Manaus, possibilitou o compartilhamento de ampla gama de informações visando o fortalecimento do segmento de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), abrangendo empresas de TI, startups, universidades, incubadoras, aceleradoras, agências e associações de apoio ao Ecossistema de Inovação Digital de Manaus. O segmento, com suporte da Lei de Informática, e a formação de mão de obra altamente qualificada, é vital para a solidificação da economia na perspectiva ZFM-2073.

De acordo com o Site do CODESE, o evento objetivou incentivar novos negócios, apresentar ideias inovadoras no conceito de uma Cidade Digital e Inteligente, além de difundir avanços técnicos e experiências bem-sucedidas no setor. Durante a Feira foram realizadas arenas nas áreas de CodeWar, Maker, Business e Development, bem como diversas Trilhas de Palestras destacando-se temas como e-gov, indústria 4.0, liderança e empreendedorismo, UX design, agilidade, jogos digitais, pesquisa científica, transformação digital, tecnologias emergentes, tecnologia verde e tecnologias móveis. Importantes palestras foram realizadas por especialistas brasileiros e estrangeiros, com destaque para Toomas Ilve, ex-presidente da República da Estónia, um dos três países bálticos situado na Europa Setentrional, que demonstrou como levou o país a tornar-se totalmente digital.

Tatiana Schorr, secretária executiva de Ciência, Tecnologia e Inovação, da Seplancti, representando o governador Wilson Lima na abertura do evento, salientou que o futuro da Zona Franca está intimamente relacionado à expansão da matriz econômica do Estado via incentivos à bioeconomia (exploração sustentável da biodiversidade, produção de alimentos, mineração, ecoturismo) em complemento à monocultura do Polo Industrial de Manaus (PIM).

Escritor e economista Osíris Silva/Foto: Divulgação

A tecnologia digital cumpre papel fundamental na implementação e aplicação das novas tecnologias em todas as fases dos respectivos processos produtivos subjacentes às novas cadeias produtivas. Para Schorr “a criatividade pode ser a palavra-chave na equação que, por meio de moderno sistema de P&D, deve combinar o setor industrial, os recursos da bioeconomia e o polo digital como pré-condição para a promoção do desenvolvimento do Amazonas”.

De acordo com o presidente do Codese, Antônio Azevedo, o evento visou a proporcionar um ambiente de interação, networking e negócios a todos os atores deste ecossistema. Em resumo, uma grande oportunidade de contribuir positivamente para o futuro de nossa cidade, transformando-a em exemplo de cidade digital e inteligente”.

O superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, afirmou que a autarquia “está trabalhando juntamente com o ecossistema de P&D para desenhar o futuro que nós, amazônidas, merecemos. Com apoio de todos iremos fortalecer e expandir o polo digital de Manaus, a ele somando-se o CBA no esforço de tornar a bioeconomia o fator fundamental de expansão e integração da ZFM à matriz econômica do Amazonas, acompanhando, desta forma, as grandes transformações sociais e econômicas que o governo Jair Bolsonaro vem promovendo no país”.

Por seu turno, ao garantir apoio do Estado ao evento, o secretário de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), Jório Veiga, em entrevista à imprensa, reiterou que o Amazonas vem atuando fortemente na simplificação do ambiente de negócios de sorte a torná-lo vetor de desenvolvimento. A estruturação de um polo digital, para o secretário, “pode significar um impacto de 12%, ao longo de 12 anos, sobre o Produto Interno Bruto (PIB), um adicional da ordem de R$ 11,85 bilhões em relação ao níveis atuais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui