Início Mundo 66 soldados condenados à morte recebem perdão parcial

66 soldados condenados à morte recebem perdão parcial

PUBLICIDADE

Um tribunal marcial nigeriano, liderado pelo General Tukur Burata, decidiu cancelar a morte por fuzilamento de 66 soldados que se recusaram a combater o Boko Haram. Agora, cada um destes soldados vai cumprir 10 anos de cadeia, segundo a BBC.

Na Nigéria, o grupo radical islâmico Boko Haram tem se estacado pela brutalidade e, também, pela capacidade de ação, tendo já conquistado territórios. Este grupo de 66 soldados se recusou a combater o Boko Haram em uma noite em que já tinham perdido dezenas de colegas em uma emboscada dos radicais islâmicos.

Desde que o Boko Haram começou a surgir, ainda em 2009, estas situações se repetem com frequência. Além destes 66 homens, outros 600 casos são julgados pelas forças armadas nigerianas. O argumento dos soldados para fugir ao combate repete-se: não estão tão bem equipados para enfrentar os jihadistas do Boko Haram.

PUBLICIDADE

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Conteúdo bloqueado!