“90% das pessoas nas UTIs são contra a vacina”, afirma virologista

Leitos de Covid-19 - Foto: Reprodução/CNN Brasil

O virologista Eurico Arruda, coordenador do Laboratório de Patogênese Viral da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto (FMRP-USP), disse à TV 247 que 90% dos internados em UTI com Covid–19 se recusaram a tomar a vacina.

“Das pessoas internadas com Covid no país hoje, 60% a 70% tomaram uma dose de vacina ou nenhuma. Nas UTIs, 90% não tomaram vacina, são negacionistas e antivacina. A situação ainda é grave, apesar do avanço da vacinação”, relata.

Segundo Arruda, “a não vacinação é a grande causa da continuidade da pandemia”. Se o cenário fosse o contrário – com 100% da população mundial vacinada – novas variantes do coronavírus não surgiriam e a vida normal já poderia até ter sido retomada. “Se toda a população do planeta tivesse tomado duas doses de vacina, a variante ômicron não teria se desenvolvido. Ela se desenvolveu porque uma boa parte do planeta não está vacinada. Enquanto em vários países já estamos na terceira dose, em outros, como na Etiópia, as pessoas não tomaram uma dose sequer. Enquanto for assim haverá novas variantes. A situação no Brasil, infelizmente, é ruim deste ponto de vista. Estima-se que 30% de brasileiros, 60 milhões de pessoas, não tomaram nenhuma ou apenas uma dose da vacina. Isso mantém o vírus circulando e desenvolvendo novas variantes”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui