A cultura do ódio e da violência podem levar à chacinas no Brasil

Deputado José Ricardo solidariza-se com as famílias das vítimas em escola de Suzano e diz que a cultura do ódio e da violência propagada no país leva a essas chacinas - foto: divulgação

Em Brasília, o deputado federal José Ricardo (PT) solidariza-se com as famílias das pessoas mortas na Escola, em Suzano (SP) e, afirma que essa chacina traz à tona, novamente, as discussões em torno da política de armas no país.

Para o deputado, não é uma política de porte e de acesso a armas, intensamente defendida e propagada por alguns segmentos da sociedade, que irá solucionar os problemas do Brasil.

Deputado José Ricardo solidariza-se com as famílias das vítimas em escola de Suzano e diz que a cultura do ódio e da violência propagada no país leva a essas chacinas – foto: divulgação

“Pelo contrário, a violência vai aumentar. Eu me lembro do gesto do presidente, ainda candidato, ensinando uma criança a fazer o gesto de uma arma”, diz o parlamentar, afirmando ser ele um dos responsáveis por essa cultura de ódio e de violência no Brasil e que pode suscitar pessoas a praticar tragédias como essa de hoje.

A política que se quer para a juventude, defende José Ricardo, é de inclusão e de oportunidades, e não de mortes e armas, como se prega o novo Governo. Inclusive, ele se manifestou contrário quando da aprovação do decreto que facilita a posse de armas de fogo, proposto pelo presidente, em janeiro passado.

“A superação da violência só se dará com mais investimentos na educação, na cultura, no esporte e emprego e renda para a população, ao invés de propagar mais violência, por meio das armas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui