Abertura do ‘Manaus Visão Hack Experience’ tem desafios sobre mobilidade urbana

Foto: Sky Rodrigues

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), lançou, na abertura da maratona“, na última sexta-feira, 22/10, desafios com o tema “Mobilidade Urbana”, para serem analisados pelas equipes que participam do evento, no Casarão da Inovação Cassina. O objetivo é a criação de soluções tecnológicas que beneficiem os cidadãos na capital.

A equipe Dimmux do IMMU, mentora dos desafios, participou da abertura com duas questões relevantes para a mobilidade na cidade de Manaus. A primeira é a “mobilidade reduzida”, que envolve pessoas idosas, e com deficiência, cujo desafio é reprogramar o semáforo em uma faixa de pedestres, onde o usuário tenha tempo suficiente para atravessar com segurança, já que a maioria dos semáforos são programados para pessoas sem nenhum tipo de limitação. Com isso, o impacto causado por acidentes seria minimizado.

Outro desafio é relacionado à sinalização horizontal e vertical, onde o cidadão possa ajudar o órgão público a resolver problemas como sinalização apagada, falta de placas, entre outros equipamentos. A meta das equipes é criar soluções tecnológicas que facilitem a comunicação e atendam a essa necessidade.

Foto: Sky Rodrigues

O evento reúne programadores, desenvolvedores de softwares, designers, empreendedores, entre outros profissionais, que terão 48 horas para desenvolver a melhor solução. O cronômetro foi acionado às 20h e segue até o mesmo horário, no domingo, 24, dia do aniversário de Manaus.

Para o vice-presidente de transportes do IMMU, Alexandre Frederico, que representou o presidente do órgão, Paulo Henrique Martins, os temas e suas soluções tecnológicas são muito importantes para ajudar a população.

“Os temas são muito relevantes, para que nas ruas da cidade se diminuam os acidentes de trânsito, além de proporcionar mais agilidade. Atender pessoas com limitações e facilitar a comunicação entre o cidadão e o órgão público é um grande passo para tornarmos Manaus uma cidade melhor para todos”, finalizou Alexandre.

Para Jorge Penedo, um dos coordenadores da equipe Dimmux, o trabalho das equipes vai contribuir para o bem comum da cidade.

“Essa ação vai especialmente atender as necessidades de pessoas com dificuldade de mobilidade. Esses temas foram muito discutidos internamente e achamos que os desafios serão alcançados e até superados. Desejamos sorte a todas as equipes envolvidas”, finalizou Penedo.

Além dos dois temas abordados para o trânsito, haverá também um desafio para o transporte na cidade, relacionado ao aplicativo “Cadê meu ônibus”, que consiste em apresentar uma solução para informar os usuários do transporte coletivo sobre possíveis intercorrências no trânsito, caso ocorra atraso nos horários programados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui