Abrindo o cofre: Lixo custará R$ 1,6 Milhão aos cofres da prefeitura de P. Figueiredo

A guerra pelo direito ao lixo de Presidente Figueiredo é longa e com muitos capítulos - foto: arquivo/divulgação

Após efetuar a compra de combustível em posto de pessoa ligada à família, por mais de R$ 1,2 milhão e sem licitação, a Prefeitura de Presidente Figueiredo abre o cofre para outro gasto milionário, emergencial, por 90 dias, até a licitação para a contratação definitiva.

Dessa vez, o saque no cofre será de R$ 1,6 milhão para a limpeza da cidade a serem pagos à empresa Basalto Construções e Projetos Ltda, que já havia prestado serviço à administração do ex-prefeito Romeiro José Costeira de Mendonça.

O serviço passará por praças, vias públicas e áreas urbanas do município, mas, de acordo com informações obtidas junto aos comerciantes locais, a empresa não vai conseguir cumprir os itens do contrato. “A Basalto tem poucos funcionários e falta equipamentos para atender a demanda”, destaca o interlocutor.

Dono do lixo

Por outro lado, circula nos meios empresariais da cidade a informação de que a próxima ‘dona do lixo’, em Presidente Figueiredo pode ser a empresa Via Limpa, pertencente ao ex-prefeito Neilson da Cruz Cavalcante, com a qual o município tem acordos pendentes. O ganhador do provável novo contrato prometido, no entanto, terá de aguardar 90 dias, para entrar em cena.

A contratação do serviço da Basalto Construções e Projetos Ltda já consta no Diário Oficial da Associação Amazonense dos Municípios (AAM).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui