Amazonas Amazônia

Ação de cidadania leva serviços socioassistenciais a ribeirinhos e indígenas

Foto: Divulgação/Semasc
Avatar
Escrito por Redação II

Localiza no rio Cuieiras, distante mais de duas horas de barco da Marina do Davi, na Ponta Negra, a comunidade Nova Esperança recebeu, na manhã de ontem sábado, 18/5, uma ação de cidadania da Prefeitura de Manaus com diversos serviços de assistência social a população ribeirinha e indígena da localidade.

A ação é coordenada pela Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc). Os indígenas tiveram acesso ao Cadastro Único (CadÚnico), porta de acesso a programas socioassistenciais, como o Bolsa Família e Beneficio de Prestação Continuada (BPC). Os serviços de documentação (carteira de identidade e certidão de nascimento) também estiveram disponíveis para comunidade, além de corte de cabelo e design de sobrancelhas.

Foto: Divulgação/Semasc

“Estamos levando os serviços da prefeitura para as comunidades mais distantes do rio Negro. É de suma importância garantirmos direitos, cidadania e orientação sobre a rede de proteção a criança e ao adolescente, pois essa população vive distante da área urbana e precisa ser assistida pelo executivo municipal”, destacou a secretária da Semasc, Conceição Sampaio.

Daniela Campos, 17 anos, mora com o filho e o marido, na comunidade Nova Esperança. Eles vivem do que plantam e pescam.

Foto: Divulgação/Semasc

“É muito bom ter esses serviços, pois gastamos cinco horas para nos locomovermos, daqui para cidade. Esse CadÚnico vai me ajudar muito, conheci o benefício (Bolsa Família) através dessa ação. Isso é uma ajuda para minha família”, disse Daniela.

Nas comunidades ribeirinhas, a maior demanda é principalmente para renovar a documentação que geralmente é antiga. Edinelza Mota, de 52 anos, veio da comunidade de São Sebastião, também, localizada no rio Cuieiras.

Foto: Divulgação/Semasc

“Precisamos desses serviços, como RG, CPF e Certidão de Nascimento, pois para irmos até a cidade de Manaus, gastamos com a embarcação. Esses serviços chegando aqui na nossa comunidade facilitam nossas vidas”, falou Edinelza.

O Fundo Manaus Solidária também esteve participando da ação, identificando mães que precisam de enxoval. “É uma ajuda pra gente que não tem tantos benefícios para comprar essas coisas. Eu agradeço, pois ela ainda tem poucas coisas, agora vai ter o enxoval completo”, frisou a mãe.

Foto: Divulgação/Semasc

Sensibilização

O Conselho Tutelar da Zona Rural, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantojuvenil, celebrado neste dia 18 de maio, esteve presente na ação, sensibilizando a comunidade sobre o Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário