Adaf mantém fiscalização na barreira em Roraima

Foto: Divulgação/Adaf

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf). Vem executando a fiscalização do trânsito interestadual de vegetais e suas partes, na Barreira de Vigilância Agropecuária (BVA). Localizada em Jundiá, no município de Rorainopolis (RR), alinhados com o Programa Nacional de Erradicação da Mosca-da-Carambola no estado do Amazonas. Mesmo diante da situação de pandemia mundial com o novo coronavírus.
Equipes formadas por servidores da Adaf, em turnos ininterruptos de 24 horas de trabalho, em parceria com a Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (Aderr). Realizam o controle e disciplinamento do trânsito interestadual, visando minimizar os riscos de introdução dessa praga no estado do Amazonas. A ação é realizada em consonância com o Decreto Estadual nº 42.101, de 23 de março de 2020. Que determina medidas complementares temporárias para a emergência de saúde pública de importância internacional.
Foto: Divulgação/Adaf
“O Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo. E a mosca da carambola é a principal ameaça à manutenção dos mercados de exportação já estabelecidos e em constante expansão do segmento da fruticultura. Portanto, é estratégica a manutenção dos nossos serviços e de nossos servidores na barreira compartilhada com a Aderr, na Vila de Jundiá (RR)”, destacou o gerente de Defesa Vegetal da Adaf, Luiz Fernando.
Controle – As ações de prevenção, controle e erradicação de pragas de vegetais devem ser mantidas pelos estados do Amapá, Roraima e Pará para o controle dos focos da praga. No caso do Amazonas, como não tem registros de ocorrências de focos, deve ser realizada a prevenção voltada para o controle e o disciplinamento do trânsito interestadual de vegetais e suas partes, visando impedir a disseminação da praga.
Foto: Divulgação/Adaf
Sobre a praga 
A mosca-da-carambola, cujo nome científico é Bactrocera carambolae, ataca várias espécies frutíferas, tais como: carambola, manga, goiaba caju, laranja, acerola, tangerina, jambo, taperebá, acerola, bacupari, abiu, tangerina, jaca, tomate e entre outras.
Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a mosca-da-carambola é caracterizada como praga quarentenária presente no Brasil, e sua dispersão pode causar grandes prejuízos econômicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui