Ajuda de população a refugiados é ‘ilegal’, diz Indonésia

Refugiados em busca de alimentos/Foto: AP

O governo da Indonésia alertou a população de pescadores a não dar ajuda aos refugiados que têm chegado de barco nos mares do país, informou hoje, segunda-feira (18), a BBC.
O porta-voz militar Fuad Basya afirmou que os pescadores podem entregar comida, água e combustível aos barcos, mas que trazê-los para a terra constitui “entrada ilegal” na Indonésia.

Isso só seria permitido, disse ele, se os barcos estiverem afundando ou se os refugiados já estiverem na água.

Porém pescadores ouvidos pela BBC disseram que não podem ajudá-los mesmo se estiverem se afogando.

Milhares de refugiados da etnia muçulmana rohingya, além de bengalis, estão em alto mar no Sudeste Asiático.

Nesta segunda, representantes dos governos de Malásia, Tailândia e Indonésia fazem uma reunião para buscar soluções para a crise.

Os rohingyas fogem de Mianmar, onde são minoritários e perseguidos pela maioria budista.

Mas Mianmar nega ter responsabilidade pelo caso. (UOL/Com agências internacionais)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui