Amazonas Destaques Formal & Informal

Além do Lixo Romeiro Mendonça enfrenta a forte oposição do ‘Grupo dos 6’

Kamila ganhou visibilidade depois que fez aquele BO sobre um hipotético assédio e jogou nos blog de Manaus - foto: recorte
Redação
Escrito por Redação

O clima está quente no município de Presidente Figueiredo. Não pelo calor escaldante dos últimos dias em todo o Amazonas, mas pelos problemas administrativos criados na gestão do prefeito Romeiro Mendonça (PDT) entre eles a coleta do lixo, além da forte oposição de ex-aliados do poder, que querem, a qualquer custo, tirá-lo da prefeitura. O chamado Grupo dos 06 (G-6).

Em uma postagem em sua página do Facebook, a ex-funcionária da Secretaria de Turismo, Kamila Fernanda Alves de Almeida, de 31 anos, aquela que tinha dito ter sido assediada pelo Secretário de Turismo da época, Alexandre Lins, profetizou ao amigo ‘André’, que vem coisa muito pior para o município, além da cassação do prefeito Romeiro Mendonça.

Mendigo de cargo público

“Presidente Figueiredo vai viver sem uma boa educação, saúde e segurança. O que está por vir é muito maior que a cassação de Romeiro Mendonça… Parece que ninguém se importa com o garoto que foi alvejado com artefato explosivo militar, com a educação e saúde, com a corrupção gigantesca que tem por trás da família do “vereador do povo” e com o empresário que compra a licitação com quadriciclo e viagens para Orlando”, postou Kamila.

Kamila ganhou visibilidade depois que fez aquele BO sobre um hipotético assédio e jogou nos blog de Manaus – foto: recorte

Continuando, Kamila disse que “os oposicionistas estão preocupados mesmo é com os seus próprios interesses. Interesses que despertaram até o ex-prefeito, que se dizia não mais interessado em prefeitura e, que iria cuidar das suas empresas, interesse dos vereadores preguiçosos que de quatro em quatro anos oferecem cachaça, tijolo, rancho e um cargo comissionado quem sabe. Parece que as coisas vão continuar do mesmo jeito que sempre estiveram na nossa querida cidade de Presidente Figueiredo”.

O vice Mário Abraão estaria interessado em financiar a discórdia política através de Kamila Fernandes.

Acusação forte

A acusação da ex-funcionária é muito forte e deve ser apurada pelo Ministério Público. A postagem foi interpretada por aliados do prefeito como sendo de extrema gravidade para a população e para a administração pública de Presidente Figueiredo.

O ‘vereador do povo’ citado por Kamila, no caso, é o vereador Riceli Pontes, que durante a campanha na unidade de Balbina, junto com o empresário Marcelo Palhano, o mesmo do escândalo do lixo, atirou com bala de borracha e acertou um garoto.

Depois Kamila Fernandes fala que Marcelo deu um quadriciclo e pagou viagens à cidade de Orlando, nos EUA, para ganhar a licitação do lixo. Depois crítica a oposição e fala do ex-prefeito Neilson Cavalcante, que foi embora para Boa Vista depois da derrota nas urnas, em 2016 dizendo, dizendo que ia cuidar das suas empresas e que não mais entraria na política de Presidente Figueiredo. Agora o ex-prefeito aparece falando que o povo ainda vai se arrepender de ter tirado ele do poder.

Áudio abaixo: o ex vereador Mauricio Magom acusa Kamila de receber R$ 1.500 por mês do vice prefeito Mário Abraão para fazer uso das redes sociais contra seus adversários políticos. Recebe  para trabalhar contra o prefeito.

 

 

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.