Amazonas Energia apresenta plano de obras na FIEAM

Foto: Divulgação

Com aporte imediato de R$ 491 milhões, o Consórcio Oliveira Energia Atem detém a concessão da Amazonas Energia desde o último dia 11. O ato, que transfere o controle da Eletrobrás para o novo grupo privado, também foi assinado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). O consórcio tem o compromisso de investir nos próximos cinco anos R$ 2,7 bilhões na modernização e expansão do sistema, segundo o diretor presidente da Amazonas Energia, Tarcísio Rosa. O anúncio foi feito na quinta-feira (25), em reunião na Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM).

Os investimentos vão garantir melhorias nas linhas de transmissão e subestações do Amazonas, com a meta de entrega, para 2020, da expansão das linhas de transmissão de Silves – Itacoatiara, Silves -Itapiranga e Rio Preto da Eva – Subestação Lechuga em Manaus, somando R$ 144 milhões em investimentos.

Na capital, a Amazonas Energia vai entregar à população, ainda em 2019, uma das mais modernas subestações do país. De acordo com Estefano, será blindada e mais segura do que as subestações tradicionais, sendo a primeira do Norte. “Investimento de R$ 85 milhões na subestação centro irá melhorar o atendimento aos bairros de Flores, Parque Dez, Bairro da Paz, Alvorada, Redenção, Dom Pedro, Conjunto Kissia, Adrianópolis, Nossa Senhora das Graças, São Geraldo, Aleixo, Aparecida, e Centro”, relatou ele.

Foto: Divulgação

O presidente da FIEAM, Antonio Silva, apontou os novos investimentos do empreendimento recém-privatizado arrematado em dezembro de 2018, e com contrato assinado pela Aneel no último dia 11, em Brasília, mediante concessão por 30 anos da Amazonas Energia. “Os valores investidos me surpreenderam. É uma mudança muito grande que nós vamos atravessar, tenho acompanhado de perto esse processo. Destaco as metas, indicadores para análises e a gestão de processos, que sinalizam que não há como dar errado”, disse Silva.

Para o Programa Nacional de Universalização do Acesso e Uso de Energia Elétrica, Luz para Todos, Tarcísio Rosa garantiu que será não só continuado como ampliado para contemplar os 62 municípios do Estado. Para este ano e 2020, estão previstos investimentos de R$ 236 milhões no programa, beneficiando aproximadamente 55 mil pessoas com a extensão de 3.500 km de rede de distribuição. “É um programa de governo que independente da privatização, vai continuar”, afirmou ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui