Amazonino quer medidas rápidas para ajudar famílias prejudicadas pela pandemia

Foto: Aguilar Abecassis

O candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (Podemos), chamou a atenção para o acirramento da crise econômica a partir do próximo ano, como consequência da pandemia de Covid-19, atingindo em especial às famílias mais carentes. Ele disse que a falta de alimento aos mais necessitados é uma preocupação, inclusive já manifestada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Conforme divulgado pela ONU, o número de pessoas com fome deve mais que dobrar no mundo até o fim do ano. O documento “O Vírus da Fome: como o coronavírus está potencializando a fome em um mundo faminto”, lançado pela Oxfam, também alerta para o problema e ressalta que o Brasil está entre os prováveis epicentros da fome no mundo, juntamente com Índia e África do Sul.

Amazonino Mendes reitera que, a partir de janeiro do próximo ano, com o possível encerramento do auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal durante a pandemia, o drama social no Brasil poderá aumentar, caso os gestores públicos não criem alternativas para amenizar o impacto social e econômico. “Temos que criar alternativas urgentes para incrementar a ajuda financeira a quem precisa. Não se pode virar às costas para o problema”, reforçou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui