Anvisa recomenda suspensão da temporada de cruzeiros no Brasil

Foto: Manu Dias/GOVBA

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou ontem sexta-feira (31) a “a suspensão provisória da temporada de navios de cruzeiro, em caráter preventivo, até que haja mais dados disponíveis para avaliação do cenário epidemiológico”.

A recomendação foi feita ao Ministério da Saúde. A agência citou o “aumento repentino de casos de infecção por Covid-19 detectados nas embarcações que operam cruzeiros marítimos ao longo da costa brasileira e os dados epidemiológicos nacionais e mundiais, especialmente sobre o aparecimento e transmissão em território nacional da variante Ômicron”.

De acordo com a Anvisa, “mesmo diante da elaboração de Planos de Operacionalização para a retomada da temporada de cruzeiros (…), tem-se observado dificuldades impostas pelos entes locais diante da necessidade de eventuais desembarques de casos positivos para Covid-19 em seus territórios”.

“Os dados disponíveis até o momento apontam que a variante Ômicron tem o potencial de se espalhar mais rápido do que outras variantes e que pode contornar parte da proteção imunológica de vacinas e casos anteriores de Covid-19”, acrescentou a agência.

A efetiva suspensão da temporada depende do governo federal. Por enquanto, os cruzeiros estão autorizados.

O Ministério da Saúde informou que tomou conhecimento da recomendação da Anvisa e que avaliará “as medidas cabíveis em conjunto com os ministérios relacionados ao tema”.

Mais cedo, a Anvisa comunicou, porém, que a empresa MSC Cruzeiros interrompeu a operação do navio MSC Splendida, que está no Porto de Santos (SP), depois do surgimento de casos de Covid-19 na embarcação.

No Splendida, foram detectados 78 casos da doença — 51 tripulantes e 27 passageiros estão infectados –, além de 54 pessoas que tiveram contato com os contaminados pelo vírus.

Ainda nesta sexta-feira, a Costa Crociere anunciou a interrupção das operações do navio Costa Diadema para os embarques em Santos em 3 e 10 de janeiro e os embarques em Salvador em 6 e 13 de janeiro. A empresa alegou que se trata de uma “medida de responsabilidade e em acordo com a exigências das autoridades da Anvisa”.

No Costa Diadema, 56 tripulantes e 12 passageiros foram infectados pelo coronavírus.

CNN Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui