Aos gritos, policiais chamam Bolsonaro de “traidor”

Representantes das carreiras policiais protestam contra Bolsonaro no Salão Verde da Câmara dos Deputados - Foto: Reprodução

Representantes das carreiras policiais que querem regras mais brandas na reforma da Previdência protestaram contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), na tarde desta terça-feira (2), no Salão Verde da Câmara dos Deputados.

Eles estão inconformados com a decisão do relator, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), de não acatar emendas ao projeto igualando os benefícios dessas categorias aos dos militares das Forças Armadas.

O governo encampou a proposta de Samuel Moreira e obrigou a bancada do PSL na Câmara a não apresentar destaques para votação em separado em favor de policiais civis, militares, federais, bombeiros, agentes penitenciários e carreiras correlatas.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já se manifestou contra a inclusão de mais ressalvas no projeto, o que irritou integrantes do partido do presidente Bolsonaro.

A bancada do PSL é a que tem mais deputados com base eleitoral nessas categorias. São 22 dos 54 deputados pesselistas. Eles acataram a ordem da liderança do partido, mas ameaçam não votar o projeto de reforma.

Paraíba Já

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui