Após a cheia, famílias em Boca do Acre começam retornam para suas casas

Famílias retornando às suas residência pós a cheia/Foto: DC-AM

Famílias retornando às suas residência pós a cheia/Foto: DC-AM
Famílias retornando às suas residências pós a cheia/Foto: DC-AM
...e o drama da reconstrução/Foto: DC-Am
…e o drama da reconstrução/Foto: DC-Am

As 74 famílias que foram alojadas nos abrigos humanitários da Defesa Civil do Estado, no município de Boca do Acre, na calha do Purus, por conta da enchente, já retornaram para suas residências, com a descida do nível do rio. A cidade, apesar de apresentar recuo natural da cheia, permanece em estado de calamidade pública.
As barracas foram instaladas no início do mês de março, no Parque de Exposições da cidade, na BR-317, onde as famílias permaneceram quase 40 dias. Diariamente, elas recebiam alimentação, fornecida pela Prefeitura. Tiveram o aporte de cestas básicas e filtros de água da Defesa Civil do Estado. O município também prestou assistência médica e social e a área contou com segurança durante todo o período.

“Essa medida que adotamos com sucesso em anos anteriores, também foi eficaz na enchente de 2015, pois garantiu a proteção social e alimentar dessas famílias que foram diretamente afetadas”, disse o secretário do órgão, coronel Roberto Rocha.

O nível do rio, em Boca do Acre, está 16,04m, vazando em média 0,30cm por dia.

Desbarrancamento – No início desta semana, duas casas foram afetadas por um desbarrancamento ocasionado como efeito pós-enchente, na Rua Tião Leite, bairro Praia do Gado, no município de Boca do Acre. Com a descida do nível do rio, o barranco encharcado fica propício ao desmoronamento.

“Agentes da Defesa Civil do Estado já estão no local realizando a avaliação técnica e prestando orientação à Prefeitura quanto à interdição do local, o cadastramento e a remoção das famílias afetadas”, enfatizou Rocha.

A área afetada mede em torno de 800 metros e no balanço inicial, outras 30 casas estão na iminência de desabamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui