As loucuras do Paulo Guedes – por Garcia Neto

Foto: Reprodução

Acompanhando o desenrolar das ocorrências mais nefastas elaboradas pelo Governo Federal, não dá para ficar em silêncio diante das movimentações do ministro da Economia Paulo Guedes, urdindo contra tudo que ainda favorece ou beneficia a sociedade brasileira.

Também se percebe que Guedes se prevalece do posto que ocupa para preservar seu “modesto” patrimônio favorecido pela privacidade dos paraísos fiscais.

Entre as declarações mais descabidas do ministro estão a afirmação de que o servidor público está destruindo a economia, considerando-o como o maior inimigo do país. E o que se vê é uma enxurrada de propostas a serem incluídas às pressas na reforma administrativa.

A loucura desse ministro chegou ao limite, quando ele declarou ser um verdadeiro inimigo da Zona Franca de Manaus. Ainda que a duras penas, o nosso modelo econômico ainda promove a melhor integração produtiva e social de nossa região ao país.

Outra paranóia do “Paulo Psicopata Guedes” foi responsabilizar o funcionalismo pela pandemia, e, sem motivos maiores, deixou o pobre do servidor dois anos sem reajuste de salário, e ainda pretende aumentar esse castigo para mais um ano.

No atual momento de crise, o povo não suporta mais tanta carestia, e o Bolsonaro já anunciou o agravamento da fome e da miséria para o próximo ano, condenando o povo a fazer uma gororoba com pé de frango, ossos e pelancas para sobreviver até “quando deus quiser”.

Essa dupla de patetas está destruindo tudo: agronegócio, pesquisas científicas, educação, saúde, segurança, meio ambiente, abastecimento, cultura, esporte, além da esperança do povo de estar vivo no dia seguinte.

Enquanto o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), não colocar em votação o impeachment de Bolsonaro, a escalada do desgoverno deve aumentar com a ação desses ladrões do erário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui