Basquete Internacional: Amazonas x Estados Unidos – por Dudu Monteiro de Paula

Imagem: Arquivo Pessoal

Olá, Salve, Salve!

Ano 1975.

MANAUS recebe a turnê internacional da equipe de basquete da Universidade do MISSOURI dos Estados Unidos – UNIVERSIDADE DE TULSA.

Mais uma bela mexida de peça, no tabuleiro esportivo do Amazonas, efetivada pelo Doutor Roberto Gesta de Melo. Que ao ter conhecimento desta turnê, colocou novamente o Estado no foco do mundo.

imagem: Arquivo Pessoal

A Equipe Americana programou uma série de amistosos por alguns Estados brasileiros. Doutor Gesta, conseguiu colocar Manaus como a primeira parada.

À época, uma equipe era praticamente, uma seleção amazonense: OLÍMPICO/DOM BOSCO. Imbatível regionalmente falando.

Considerando o porte físico dos americanos, duas peças foram importantes para compor o elenco amazônico: FÁBIO DO PAULISTANO – SP e ANTÔNIO DA USP. A eles juntaram-se: PAULINHO, ARANHA, CARREIRA, JOÃO, MIGUEL E “GIBOIA” (Canadense).

Os norte-americanos ficaram hospedados no hotel do ESTÁDIO VIVALDO LIMA.

Um detalhe vale destaque: boa parte dos “gringos” dormiram em colchões no chão, visto que, eram maiores que os beliches.

A hora do jogo foi outro momento determinante, levando em consideração a temperatura! MAS, foi necessário um bom desempenho de nossa equipe para segurar os americanos.

Imagem: Arquivo Pessoal

A partida aconteceu no Ginásio Coberto do Olímpico Clube, com ingresso custando Cr$ 5,00 (cinco cruzeiros), com o propósito de “alcançar qualquer torcedor”, conforme publicação da época.

No início do jogo, eles perceberam que o ARANHA, a despeito de sua baixa estatura, conseguia ficar livre e com muita habilidade vencer os Atletas americanos, passando até a bola por entre as pernas deles.

Desta feita, o Técnico dos Estados Unidos pediu tempo e determinou que ele (Aranha), não ficasse sem marcação individual.

A partir daí Aranha conseguiu marcar apenas um ponto de lance livre, pois ficou sob contínua fiscalização dos Atletas adversários.

Com isso, o conjunto foi primordial para enfrentá-los. No fim, o destaque recaiu sobre o PAULINHO (um atleta completo), que conseguiu uma pontuação muito alta.

Imagens: Arquivo Pessoal

Ao término do jogo e após a vitória, os norte-americanos convocaram o tradutor e premiaram com uma medalha, aquele que eles acharam o melhor em quadra. A premiação foi para o PAULINHO!

Hoje Paulinho mora em Portugal, mas sempre é lembrado em vários esportes, em especial, na modalidade Basquetebol.

Lembro ainda, que PAULINHO foi o atleta preferido do Coronel JORGE TEIXEIRA na implantação do Voleibol de Praia em duplas no CIRMAM.

Por hoje é só! Semana que vem tem mais! Fuuuiiiiii!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui