BC quer acabar com DOCs e TEDs com pagamentos instantâneos

Foto: Divulgação

Visando garantir mais agilidade e praticidade, o Banco Central (BC) está desenvolvendo um sistema de pagamentos instantâneos que irá dispensar a necessidade de bancos como intermediários. Com a mudança, as transações com dinheiro em espécie ou por meio de transferências bancárias (TED e DOC) serão substituídas por operações diretamente entre pessoas.

De acordo com o BC, a medida irá garantir que as operações não tenham mais tarifas bancárias. Também será possível realizar transferências em tempo real – hoje, os pagamentos só são confirmados no mesmo dia, se foram realizados em dias úteis e das 6h30 às 17h.

Para comerciantes, a medida também irá trazer vantagens. Sem a necessidade de um intermediário, um estabelecimento comercial irá conseguir emitir um código único que poderá ser lido por um smartphone de um cliente para que seja feito o pagamento. O BC informou que para realizar um pagamento, não será solicitado dados do recebedor, como número do banco, da agência, da conta ou do CPF. Basta escolher quem irá receber o pagamento, como um contato do telefone.

Foto: Divulgação

Em nota, o BC explicou que decidiu desenvolver uma base de dados “única e centralizada”, tanto para garantir o ganho máximo entre os pagamentos, quanto por questionar o funcionamento do processo atual. Com esta base de dados, as pessoas poderão realizar pagamentos de forma mais “intuitiva e simplificada com informações de fácil conhecimento, como número de telefone ou conta de e-mail”, explica a entidade.

Em dezembro do ano passado, o BC já havia dado o primeiro passo neste sentido, apresentando os requisitos fundamentais para o funcionamento do novo sistema. Até o momento, não foi divulgada a data em que o serviço passará a funcionar.

Fonte: Tec Mundo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui