BR-364 desmorona perto do Gregório e Cruzeiro do Sul fica isolada da capital

O tráfego pela BR-364, sentido Rio Branco/Cruzeiro do Sul está interrompido desde a manhã deste sábado por causa de um desmoronamento na rodovia, ocorrido a sete quilômetros do rio Gregório.

O tráfego pela BR-364, sentido Rio Branco/Cruzeiro do Sul está interrompido desde a manhã deste sábado por causa de um desmoronamento na rodovia, ocorrido a sete quilômetros do rio Gregório.
O tráfego pela BR-364, sentido Rio Branco/Cruzeiro do Sul está interrompido desde a manhã deste sábado por causa de um desmoronamento na rodovia, ocorrido a sete quilômetros do rio Gregório.

O proprietário da empresa de ônibus Latina, Célio Peixoto, que faz a linha entre a capital e Cruzeiro, disse que por causa do desmoronamento “a empresa está tendo que fazer a baldeação nos ônibus desde a manhã de hoje”. Nas redes sociais circula uma foto e um video como se fosse do local apartado. O governo confirmou por meio de nota hoje à tarde a interrupção do tráfego pela estrada.
“Sobre a interrupção do tráfego da BR-364, sete quilômetros antes do Rio Gregório, sentido Rio Branco, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação, informa que, desde dezembro do ano passado, a manutenção e recuperação da rodovia está sob a responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)”.
Na nota, o governo do Acre diz ainda que até este domingo o tráfego estará normalizado.
O governador Tião Viana mediou, junto ao governo federal, a liberação de R$ 74 milhões para que os serviços fossem executados. O Dnit contratou as empresas, mas admite que os trabalhos não estão dentro da celeridade prevista e necessária. Quanto à interrupção, a direção do DNIT informou que foi um deslizamento e que até amanhã os serviços serão executados e o tráfego será normalizado”.
Desde o começo da semana, ac24horas vem alertado o governo sobre as condições da BR-364. Nesta semana, por causa de um atoleiro entre Sena e Manuel Urbano, a rodovia ficou interditada durante horas e só voltou a ter condições de tráfego depois de um trabalho feito pela empresa Castilho, contratada pelo governo federal.

 
(ac24horas)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui