Brasileiros podem estudar em Community Colleges fora do país; entenda como funciona

Manhattan Community College - Foto: iStock

Brasileiros que pensam em se graduar nos Estados Unidos podem utilizar esse programa como porta de entrada para grandes universidades

Quem sonha em se formar no exterior, mas dispõe de pouco dinheiro para investir na formação, pode encontrar a oportunidade ideal nas Community Colleges (CC). Essa modalidade de ensino para jovens e adultos é comum nos países da América do Norte, especialmente nos Estados Unidos. Estima-se que existam mais de 1.600 instituições comunitárias em todo o país, que contribuem para a profissionalização de milhares de pessoas nativas ou estrangeiras.

Embora sejam públicas e geralmente administradas pelos governos estaduais, as CCs não são gratuitas. Logo, em pouco se parecem com os centros universitários públicos brasileiros, a começar pela estrutura e formação. Nos programas disponibilizados nas Community Colleges, estão cursos profissionalizantes de 6 meses, 1 a 2 anos, cursos técnicos e a certificação Associate Degrees (AD).

A Associate Degrees, por mais que seja uma espécie de diploma, não tem validade no Brasil. É como se não pudesse se equiparar às certificações dos cursos técnico-profissionalizantes como os dos Institutos Federais, por exemplo. Mas, nos Estados Unidos, os ADs podem ser utilizados como passaportes para outros cursos oferecidos em universidades.

Tipos de Ensino Superior nos EUA

Enquanto instituição de Ensino Superior, a Community College se difere das universidades estadunidenses, principalmente pelos graus de formação. A primeira, mais focada na profissionalização, garante apenas a titulação de Associate Degrees. As universidades, por sua vez, oferecem títulos de bacharel, mestre e doutor.

Essas distinções também aparecem no custo financeiro. De acordo com a American Association of Community Colleges, estudar em uma universidade tradicional pode custar 60% a mais. No comparativo direto de valores, a diferença fica na média de US$ 3.347 para um ano de estudo em uma instituição comunitária, contra US$ 9.139 para um ano em uma universidade.

Devido à questão do preço, os alunos podem começar a sua formação em uma CC e, após alcançarem boas notas e a AD, solicitar a entrada em uma universidade parceira, aproveitar as disciplinas cursadas e concluir o bacharelado. Com o aproveitamento dos créditos, a transferência viabiliza que o acadêmico comece os estudos na universidade como um veterano, no segundo ou terceiro ano da graduação.

Como ingressar em uma Community College?

O processo seletivo para entrada de estrangeiros em uma Community College é menos rigoroso do que em uma universidade tradicional. Para pleitear uma vaga, é preciso ter o Ensino Médio Completo e obter uma nota mínima de 61 a 70 no TOEFL IBT. Esse exame de proficiência no idioma avalia habilidades de writing, reading, speaking e listening em inglês.

A faculdade comunitária oferece inúmeras vantagens para os brasileiros. Entre as principais, estão: a flexibilidade para se adequar ao ritmo do convívio acadêmico em outro idioma; a possibilidade de equilibrar estudos com um trabalho que gere renda e custeie eventuais gastos; a oportunidade de participar de programas voltados à Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM); e, principalmente, a chance de se transferir para uma universidade e conseguir um diploma com validade nacional.

De um ponto de vista geral, as CC são mais acessíveis e ainda contribuem com planos futuros de transferência para grandes universidades. Personalidades do cinema, como o diretor George Lucas e a atriz Halle Berry, passaram por Community Colleges. Por isso, vale a pena considerar essas instituições no planejamento de crescimento e aperfeiçoamento profissional no exterior.

Além das opções de ensino internacionais, os brasileiros também podem considerar as faculdades nacionais com ensino à distância, que também facilita o processo de aprendizagem onde quer que a pessoa esteja de forma remota. Assim, se a pessoa deseja conhecer outro país de forma pontual, seja durante um intercâmbio ou viagem a passeio, poderá manter as aulas online sem perder os conteúdos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui