Candidatas confundem horário e perdem prova do Enem em Manaus

Idian Muraiare Mafra (á esq), Cristiane Bezerra e Gleiciane Lima - Foto: Carolina Diniz/G1 AM

Quando estava grávida, Cristiane Bezerra de Souza, de 24 anos, se inscreveu para realizar o Enem 2019 e afirmou que daria um jeito de prestar a prova , mesmo com o filho pequeno. No entanto, neste domingo (3), quando é aplicada a primeira etapa do processo, ela se confundiu com o horário de Brasília e encontrou os portões fechados.

“Olhei no cartão de confirmação e estava escrito ‘meio dia’. Não me preocupei em conferir se era diferente no Amazonas. Pensei que fosse a mesma hora para todos”, contou.

Intrigada na porta da escola, no Centro da capital, Cristiane resolveu conferir na internet e descobriu que, na realidade, devido ao fuso horário de Manaus, o portão estava aberto desde as 11h.

“Eu deixei meu filho com minha cunhada e vim para não correr o risco de chegar atrasada, mas acabei chegando do mesmo jeito”, explicou.

Sobre a frustração deste domingo, a candidata diz que vai ficar mais atenta no próximo ano. “Eu estava super alegre, vinha estudando e ia me esforçar ao máximo. A expectativa era conseguir boa nota na redação pra conseguir alguma bolsa no Prouni”, concluiu.

No local, outras duas candidatas, que também realizariam a prova do Enem pela primeira vez, se mostraram decepcionadas por terem confundido o horário.

“Tenho que tentar de novo! Devido a dificuldades, desempregada, não tentei antes. Agora o mercado tem muita vaga para quem tem formação e eu só tenho ensino médio. Seria uma grande oportunidade”, relatou Idiana Muraiare Mafra, de 35 anos, que pretende cursar administração.

A autônoma Gleiciane Lima do Carmo, de 28 anos, que sonha em se formar em medicina, afirmou à reportagem que deve se matricular em um cursinho para continuar estudando enquanto não chega a data do Enem do próximo ano.

Com três filhos, ela contou que acabou de concluir o ensino médio e vai se inscrever novamente no ano que vem.

“Eu procurei na internet sobre o horário de verão, e só falava de outros municípios do interior. Agora é voltar para casa”, disse, ao justificar a confusão.

Fonte: G1/Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui