Carlinhos Silva, o “Mendigo do Pânico” está foragido da polícia

Foto: Divulgação

Carlinhos Silva, humorista conhecido por viver o Mendigo no Pânico, está foragido da Justiça por não pagar pensão alimentícia ao filho, Arthur Henrique, de 8 anos idade, fruto de seu relacionamento com a ex-bailarina do Gugu Aline Hauck.

O famoso, que briga na Justiça com a ex há seis anos, já está devendo aproximadamente R$ 650 mil.

“Estou cuidando da minha cabeça, isso que me leva a crer que vai dar tudo certo. Tenho dois acordos assinados que não foram cumpridos. Parei de pagar a pensão porque não existe penitência para a mulher. A Justiça e a mãe do meu filho não me respeitam. Tenho todos os documentos. Não é possível que chegou a esse ponto! Há seis anos não tem acordo. Para eles virou questão de honra me colocar na prisão. Sei o que o menor precisa. Acabaram com a minha família, não sei o que meu filho pensa de mim. Por que tenho que respeitar a Justiça se ela não me respeita?”, disse ao “Fofocalizando”, do SBT, na última quinta-feira, 12.

Carlinhos ainda desabafou sobre a forma como tem sido tratado pela mãe do menino e a Justiça.

“A minha cobertura, que é maravilhosa, está penhorada. Não posso trabalhar para pegar a pensão. Sou um pai injustiçado, sempre implorei para estar com meu filho. Dinheiro vai depois, primeiro é meu filho. Tentei de novo o acordo, pagar escola, plano de saúde e comida. Mas ela não quer acordo! A pensão está em quase sete mil reais e eu tenho que trabalhar”, reclamou.

O humorista ainda explicou por que o valor que ele deve se aproxima de R$ 650 mil: “O total beira esse valor porque as contas são feitas de seis anos para cá. Não foi revisado.
Não vou pedir ajuda para imprensa, implorar para juiz e desembargador. O advogado dela falou para a juíza que eu não quis acordo. De janeiro para cá voltei a pagar a pensão, mas ela não me deixou ver o meu filho e parei de pagar. Caso eu vá preso hoje, deve ter uma festa preparada. Quando eu descobri que o problema não era mais dinheiro, deixei de pagar.
Eu perco tudo, volto para a m*, mas não dou um centavo. Ninguém vai devolver os oito anos de vida do meu filho. Meu apartamento está penhorado, preciso trabalhar. Que direito do menor esses caras defendem?”.

Ele não falou, contudo, o valor que pretende dar de pensão ao filho.

De acordo com a revista “Quem”, Betânia Costa, advogada de Aline, garantiu que sua cliente nunca impediu que Carlinhos visitasse o filho.

“Há uma determinação judicial de visitação, compete ao pai cumprir esse acordo. Se ele não está exercendo, é opção dele. Não existe nenhum impedimento de visitação [E] existe, sim, uma ordem de restrição de liberdade (mandado de prisão)”.

Fonte: Catraca Livre

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui