Carlos Almeida diz que Manaus precisa de um novo planejamento habitacional

Carlos Almeida, no lançamento de seu livro ‘Ocupações Irregulares Urbanas’-Foto: Divulgação

Uma reorganização no sistema de moradia do Amazonas, a partir da construção de políticas públicas de Estado faz parte dos planos do governador eleito, Wilson Lima, conforme declarou o vice-governador eleito, Carlos Almeida, em solenidade de lançamento de seu livro “Ocupações Irregulares Urbanas: análise das políticas públicas de moradia”, na noite desta quinta-feira (29), no Palácio da Justiça do Amazonas, centro de Manaus.

“Como integrante do Executivo, junto com o governador eleito, Wilson Lima, temos de fazer a construção de políticas públicas que observem o crescimento da população. E as pastas que são ligadas às questões sociais, como Sejusc e Seas devem ser protagonistas nesse processo como forma de identificação das demandas e necessidades da sociedade para futuras políticas públicas de moradia”.

Carlos Almeida ainda enfatizou que é necessário fazer o planejamento de crescimento da cidade aliado à legislação urbanística. “Em Manaus existem mais de 200 mil famílias que demandam que ocorra uma política de Estado. Queremos mudar esse cenário com uma construção prática de políticas efetivas. O governador eleito Wilson lima compreende que o desenho de políticas públicas deve ser a dinâmica de nosso governo.”

Carlos Almeida, no lançamento de seu livro ‘Ocupações Irregulares Urbanas’-Foto: Divulgação

A solenidade de lançamento contou com a presença da presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheira Yara Lins, do desembargador Ari Moutinho, da corregedora geral do Ministério Público, Jussara Pordeus e do deputado Luiz Castro, entre outras autoridades, advogados, amigos e familiares.

A obra- O livro “Ocupações Irregulares Urbanas: análise das políticas públicas de moradia” é fruto da dissertação de Mestrado, que iniciou em 2015 e foi defendida em 2018, inclusive, bem no meio do processo eleitoral que o conduziu ao cargo de vice-governador.

A abordagem foca no problema da ausência de políticas públicas direcionadas para moradia e o reflexo que essa ausência causa, ou seja: a eclosão de ocupações urbanas irregulares, fenômeno brasileiro e até de alguns países, sobretudo da América Latina.

“Eu trato de uma pauta que não é um problema do Amazonas, mas em nível nacional que é a falta de políticas públicas na área de moradia e as consequências que elas geram. O livro traz experiência vivenciadas na Defensoria Pública do Estado do Amazonas, assim como em outras regiões do País”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui