Carlos Bolsonaro perde foro privilegiado

Foto: Reprodução

Após julgamento encerrado na segunda-feira (26), o STF declarou inconstitucionais trechos da Constituição do Estado do Rio que beneficiavam autoridades com o chamado foro privilegiado, entre elas vereadores. A informação é do jornalista Ancelmo Gois, em sua coluna no jornal O Globo.

Segundo o jornalista, a decisão afetou diretamente Carlos Bolsonaro, o filho 02 do presidente, investigado pelo MP do Rio por um suposto esquema de “rachadinha” em seu gabinete como vereador na Câmara do Rio.

O MP do Rio informou, ontem, que “os procedimentos investigatórios que implicavam atribuição originária do procurador-geral de Justiça (PGJ) foram endereçados às Promotorias de Justiça”. São de atribuição do PGJ as investigações que têm como alvos autoridades com direito ao foro privilegiado.

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui