Cinco pessoas são presas em Operação Dead End no Rio Preto da Eva

Foto: Divulgação

AMAZONAS – Nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (29), a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 36ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), deflagrou a Operação Dead End, que resultou no cumprimento de cinco mandados de prisão e três de busca e apreensão por homicídios ocorridos naquele município.

Na ocasião foram apreendidas ainda seis armas de fogo, cerca de 700 munições, substância entorpecente, um veículo e dinheiro em espécie.

O delegado-geral da PC-AM, Ricardo Leite, esteve em Rio Preto da Eva e acompanhou o andamento dos trabalhos.

Conforme o delegado Henrique Brasil, titular da unidade policial, o objetivo foi cumprir as ordens judiciais devido aos recorrentes casos de homicídios ocorridos esse ano em Rio Preto da Eva.

“Hoje deflagramos a Operação Dead End, após as nossas investigações apontarem envolvimento desses indivíduos em homicídios no município. Agora, conseguimos efetuar essas prisões e dar uma resposta à sociedade. Ressalto que estamos sempre atuantes no combate a qualquer prática criminosa”, destacou o delegado.

Durante a ação, Rodrigo Brito Bezerra, 23, foi preso em cumprimento a mandado de prisão temporária por homicídio. Na casa dele, no bairro Carlos Braga, foram localizadas três armas de fogo, sendo duas pistolas de calibres 9mm e 380, uma espingarda calibre 12, munições, uma porção de cocaína e um veículo.

Também foi preso o pai de Rodrigo, Robson Lutemberg do Nascimento Bezerra, 42, por homicídio. Durante revista em sua casa, no bairro da Paz, foram apreendidos dois rifles, uma pistola calibre 38 e munições.

Em continuidade aos trabalhos, foram cumpridos os mandados de Antônio Azevedo de Souza Filho, 20, chamado de “Toinho”; e Rosa de Souza Amorim, 24, a “Rosinha”, ambos por homicídio.

Ainda foi preso Eduardo Brito da Silva, 26, conhecido como “Dudu”, em cumprimento a mandado de prisão por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, mas que também possui envolvimento em homicídio.

“Todas as ordens judiciais foram expedidas na noite de quarta-feira (27/04), pela Comarca de Rio Preto da Eva”, disse Henrique Brasil.

Antônio, Rodrigo, Robson, e Rosa serão indiciados por homicídio. Já Eduardo será indiciado por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.

Rodrigo também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, e Robson, por porte ilegal de arma e munição.

Eles ficarão custodiados na sede da 36ª DIP, à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui