Ciro Gomes afirma que “Bolsonaro mentiu aos amazonenses”

Ciro Gomes falando para mais de 1,1 mil alunos no auditório da Ufam - foto: divulgação

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) aportou a Manaus para falar sobre o desmantelamento da economia nacional, organização partidária e Amazônia e, mostrou para um público de mais de 1.100 estudantes, professores, políticos, no auditório da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), dia 28, que o presidente Jair Messias Bolsonaro tem um projeto maligno de destruição da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Ciro chegou ao estado dois dias depois da visita de Bolsonaro, onde ele veio, segundo a agenda oficial, abrir a Feira Internacional da Amazônia, na Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), mas só depois de ter participado de um culto em um dos maiores auditórios da cidade para apresentar-se aos fiéis da Igreja do pastor Silas Câmara e assinar fichas de filiação ao seu novo partido.

Foi incluído na celebração do culto, o lançamento da pré-candidatura do pastor Silas Câmara à prefeitura de Manaus/20209.

Ou seja, a Feira Internacional da Amazônia serviu somente de pano de fundo para a foto da visita do presidente Bolsonaro e do lançamento da pré-candidatura do pastor candidato. Depois disso, pouco ou quase nada se sabe sobre a Feira Internacional. O local da exposição é o pior possível em termos de acesso e de transporte público.

Ciro Gomes e o presidente do PDT-AM, Hissa Abrahão no auditório da Ufam – foto: divulgação

Universitários

Aos estudantes universitários, Ciro Gomes afirmou que Bolsonaro ‘mentiu’ ao falar que trará desenvolvimento ao Estado. De acordo com ele, todos sabem que o projeto que o presidente e o seu ministro Paulo Guedes enviou para o Congresso é de destruição completa da ZFM. “O projeto deles tira a autonomia da ZFM, desmonta o único modelo de desenvolvimento econômico do Amazonas na atualidade e ele vem aqui dizer que Ama o Estado”.

O ex-candidato à presidência em 2018 também se disse impressionado com a classe política local. “Não vi um único parlamentar levantar a voz para dizer que a intenção de Bolsonaro é a de convencer que o projeto da ZFM é danoso para a economia do Brasil. Nem ele e nem o ministro Paulo Guedes vão honrar a palavra sobre a preservação do único modelo econômico dessa região, a ZFM”, destacou.

A visita do presidente ao Estado, sobrou para o governador Wilson Lima, que foi exigido a implantar a famigerada reforma previdência estadual. Falou isso, com os mesmos chavões de sempre, de que a previdência estadual, no modelo atual, está ultrapassada e deficitária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui