Com apoio de Lula, Jerônimo Rodrigues salta de 6% para 33% e já ameaça ACM Neto

Bastou receber apoio de Lula, para Jerônimo Rodrigues disparar na pesquisa - foto: recorte

João Roma, o candidato de Bolsonaro, cai para a terceira posição quando apresentado ao lado do nome de seu padrinho político.

Pesquisa telefônica do Instituto Opnus divulgada nesta segunda-feira (21) mostra que o favoritismo de ACM Neto para vencer a eleição estadual na Bahia está ameaçado.

ACM Neto (União Brasil) tinha 65% das intenções de voto para ser eleito governador da Bahia. Na sequência aparecem o ministro João Roma (Republicanos), com 8%, e Jerônimo Rodrigues (PT), com 6%.

Cenário sem Lula

O cenário, porém, fica muito mais acirrado quando são considerados os apoios do ex-presidente Lula (PT), do atual governador da Bahia, Rui Costa (PT), do pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) e de Jair Bolsonaro (PL).

Cenário com apoio de Lula

Apoio de Lula

Jerônimo salta dos 6% para 33% com o apoio de Lula e Rui Costa, ACM Neto fica com 41% com o apoio de Ciro e João Roma com 14%. Roma cai da segunda para a terceira posição quando apresentado ao lado do nome de Bolsonaro.

A candidatura de Jerônimo deve ser lançada oficialmente em 31 de março, segundo o jornal A Tarde, em evento com a presença de Lula.

Disputa presidencial na Bahia

A preferência do eleitorado baiano pelo ex-presidente Lula é clara. O petista tem 54% das intenções de voto, enquanto todos os outros candidatos somados têm 40%.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui