Como a gamificação revoluciona o ensino da matemática para as crianças

Uso de games pode ajudar na educação principalmente em tempos de pandemia - Foto: Divulgação

A pandemia fez com que muitas atividades humanas fossem repensadas. Além da higiene pessoal, com o cuidado redobrado com as mãos e o contato com outras superfícies, os hábitos de ensino também estão mudando.

Ao invés de salas cheias de alunos, hoje em dia, é comum que cada pessoa esteja em sua casa assistindo às aulas, através de uma tela.

Dos cursos de Pedagogia EAD ao ensino fundamental, as instituições de ensino se adaptaram a essa realidade, e até mesmo no caso das escolas e faculdades que já voltaram às aulas presenciais o sistema de “rodízio de alunos” ainda faz com que uma parte dessas pessoas continue usando as telas para aprender.

No entanto, surgem novas dificuldades para esse ensino a distância, ainda mais nos anos iniciais da educação. Com isso, professores e outros especialistas da educação buscam alternativas para engajar os estudantes e passar os conteúdos programados.

Aulas de matemática

Entre os alunos, as reclamações mais comuns são em relação às aulas de matemática. Afinal, a disciplina não costuma ser uma das mais populares entre os jovens, que encontram ainda mais dificuldade para acompanhar as aulas à distância e compreender os conteúdos programados.

Pensando nisso, a plataforma de jogos matemáticos da Matific, que é utilizada por mais de 600 mil alunos entre o ensino público e privado, desenvolve jogos em que é possível se divertir ao mesmo tempo em que aprende. São vários jogos em que os alunos podem aprender e exercitar os conteúdos que recebem durante as aulas de matemática.

Por trás dos jogos estão as mentes de desenvolvedores e professores, que se empenham em criar alternativas que unam educação e lazer, provando que é possível aprender brincando.

Custo do projeto

Para quem deseja experimentar um pouco da plataforma, é possível aproveitar os jogos e as atividades por um período de 60 dias sem pagar a assinatura. Há atividades voltadas para alunos até do sexto ano do ensino fundamental e para seus professores, que poderão se inspirar para montar suas aulas de maneira mais dinâmica.

A ideia é essencial para o período da pandemia, em que os alunos encontram ainda mais dificuldade para se engajar com os estudos entre as distrações como redes sociais, videogames e televisão. O período sem custo permite também que pais e professores experimentem e vejam se ela se adapta às possibilidades dos estudantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui