Conab divulga critérios de subvenção do Pirarucu no Amazonas

Foto: Reprodução

O Setor de Gestão da Oferta da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no Amazonas divulgou Nota Técnica que apresenta o potencial de acesso à Política de Garantia de Preços Mínimos a Produtos da Sociobiodiversidade – PGPMBIO que é uma Subvenção Direta ao Produtor Extrativista.

O superintendente do órgão no Amazonas, Serafim Taveira, informou que na página da Companhia (conab.gov.br) podem ser encontradas toadas as informações de acesso e oportunidades existentes por produto e município. Ele explicou que só para o Pirarucu de Manejo o potencial específico é superior a R$ 8 milhões.” Em breve a regional realizará alguns eventos voltados ao público alvo e parceiros da Administração Pública e ONGs visando a implementação ações necessárias”, informou.

A Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) que garante um preço mínimo para produtos extrativistas ajudam na conservação dos biomas brasileiros como o açaí, andiroba, babaçu, baru, borracha extrativa, buriti, cacau extrativo, castanha do Brasil, carnaúba, juçara, macaúba, mangaba, murumuru, pequi, piaçava, pinhão e umbu, e agora no Amazonas, ganhou mais um componente, o pirarucu, o peixe considerado o Bacalhau da Amazônia que já o preço mínimo definido de R$ 7,83, baseado na pesquisa de mercado realizada na Regional do Amazonas em 2019 nos frigoríficos do Estado, vai ter a subvenção garantida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui