Coronel é condenado a 33 anos pela Morte de Santos Clidevar

Foto: Divulgação

O Coronel da Polícia Militar Felipe Arce Rio Branco foi condenado nesta terça-feira (1) a uma pena de 33 anos de prisão pelo assassinato do ex-motorista da Polícia Civil, Santos Clidevar, ocorrido em 2004.

A condenação ocorreu durante sessão da 2ª Vara do Tribunal do Júri que condenou ainda o coronel pelos crimes de corrupção passiva, ocultação de cadáver e facilitação de tráfico de entorpecentes.

Segundo o promotor Edinaldo Medeiros, as provas eram robustas e provam que o coronel Arce sequestrou e mandou assassinar Santos Clidevar a mando de seu enteado, o traficante “Kéia” que dominava na época o tráfico de drogas no bairro do Coroado.

Felipe Arce chegou a ser preso em 2005 durante a “Operação Centurião”, deflagrada pela Polícia Federal, que investigou o tráfico de drogas e a existência de um grupo de extermínio dentro da PM.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui