Corpo de Mandela chega ao vilarejo de Qunu, onde será enterrado

Corpo de Mandela chega a Qunu, onde será enterrado amanhã/Foto: Gustavo Gantois(Terra)

Corpo de Mandela chega a Qunu, onde será enterrado amanhã/Foto: Gustavo Gantois(Terra)

O corpo do ex-presidente Nelson Mandela chegou às 16h00 (10h00 de Manaus), ao vilarejo de Qunu, onde será enterrado amanhã. O cortejo partiu da cidade de Mthatha, a 30 quilômetros de distância, onde pousou o avião militar trazendo o caixão após três dias de velório na cidade de Pretória e onde mais de 100 mil sul-africanos se despediram do ex-líder.

Escoltado por quase uma centena de carros, ônibus, tanques, motos e patrulhas policiais, o cortejo ainda ganhou um cordão de moradores locais ao longo da rodovia. “Madiba merece uma festa aqui como a que fizeram para ele em Johannesburgo. Ele finalmente está voltando para seu lar”, disse Lebo Undjani, 28 anos, morador da cidade de East London, mas nascido em Qunu, e que viajou três horas para acompanhar os último momentos de Mandela.

A partir de agora, Mandela está a cargo dos rituais da etnia xhosa. Os parentes mais próximos e os anciões do vilarejo farão uma vigília na qual um boi será sacrificado e sua carne será assada sem qualquer tipo de tempero. Durante a cerimônia, Mandela será tratado como Dalibhunga, o nome que lhe deram aos 16 anos no rito de iniciação à vida adulta.

O enterro está marcado para começar às 8h do domingo (4h no horário de Brasília) sob uma tenda branca com capacidade para 5 mil pessoas e que foi construída exatamente sobre o local onde Mandela será sepultado. O príncipe Charles e o rei de Lesoto estão entre os convidados. Entre os líderes internacionais que confirmaram presença, estão o vice-presidente do Irã, Mohammad Shariatmadari; o da Nicarágua, Omar Hallesleven Acevedo.

O enterro não será televisionado a pedido da família. Ainda assim, cerca de 4 mil jornalistas foram credenciados para acompanhar os últimos momentos de Mandela. Uma estrutura foi montada para abrigar a imprensa dentro do Museu Nelson Mandela, no alto de uma colina com vista para a tenda onde o ex-líder será sepultado.

Mandela morre aos 95 anos

Nelson Mandela morreu na noite de 5 de dezembro. Há meses ele combatia uma infecção pulmonar. Logo após o presidente sul-africano, Jacob Zuma, anunciar oficialmente o falecimento, líderes mundiais prestaram homenagem ao principal líder da luta contra o apartheid na África do Sul. A presidente Dilma Rousseff lembrou Mandela como a principal personalidade do século XX. O americano Barack Obama disse que Mandela “conseguiu mais do que se poderia esperar de qualquer homem”.

No dia seguinte, jornais de todo o mundo repercutiram a notícia da morte em suas páginas. Milhares de sul-africanos se reuniram em frente a suas residências, ou em lugares que ele morou, para homenagearem o heroi nacional. No início da tarde, o presidente Zuma confirmou que a programação do funeral de Mandela durará 10 dias. Ele será enterrado em seu vilarejo natal, Qunu, no dia 15 de dezembro.(Terra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui