Curumim na Lata comemora aniversário de 18 anos com exposição cultural

Foto: Eliton Santos/Semed

Em comemoração aos 18 anos de existência, o grupo Curumim na Lata, da Prefeitura de Manaus, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), iniciou nesta sexta-feira, 8/10, uma exposição com os instrumentos musicais feitos a partir de materiais reciclados, como latas, pedaços de madeira, papelão, garrafas PET, tampa de fogão, entre outros. A exibição ocorre no Espaço da Cidadania Ambiental (Ecam), localizado no mezanino do Manauara Shopping, no piso G3, e estará aberta ao público até o dia 9 de novembro, de 10h às 22h.

O Curumim na Lata é desenvolvido pelo Centro Municipal de Arte Educação (Cmae) Aníbal Beça, na zona Leste da cidade, e tem o objetivo de diminuir os impactos ambientais, viabilizando reaproveitar materiais recicláveis para a confecção de instrumentos musicais alternativos, que oferece uma proposta ambiental atrelada à música.

O diretor do Departamento de Gestão Educacional (Dege), Evaldo Bezerra, da Semed, participou do evento e falou que o projeto é um destaque da rede municipal de educação por despertar nas crianças e adolescentes o cuidado pelo Meio Ambiente.

Foto: Eliton Santos/Semed

“O que muitas pessoas consideram lixo, os alunos do projeto transformam em instrumento musical, confeccionados por eles mesmos. Essa exposição mostra isso, temos aqui tampa de fogão, latas que foram reaproveitadas, além da questão da conservação ambiental, que também ajuda na questão do aprendizado”, comentou Evaldo.

De acordo com o diretor Cmae, Jorge Farache, para fazer parte do grupo Curumim na Lata, os interessados devem ter mais de 8 anos de idade, estar regularmente matriculado em alguma instituição de ensino e ter participado do curso de percussão do Centro.

“O Curumim na Lata é uma extensão do curso de percussão do Centro de Artes, é um dos cursos com mais alunos devido a proposta da educação musical com a ambiental. Todos os alunos devem estar estudando e nós fazemos esse acompanhamento, caso a gente perceba algo de errado, a família é chamada para intervir. No momento que o aluno passa a fazer parte do grupo, ele começa a ter noção de música, com os instrumentos verdadeiros até chegar nesse material que eles encontram no próprio quintal e o professor faz a adaptação”, explicou Farache.

Foto: Eliton Santos/Semed

Adryelle Gonzaga de Negreiros, 12, aluna do 7º ano, da escola municipal Vicente Mendonça Júnior, localizada na comunidade União da Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, faz parte do grupo há dois anos e, de acordo com a musicista, foi o incentivo dos irmãos que fez com que ela tivesse vontade de participar do grupo.

“Meus dois irmãos iniciaram em 2016 no grupo, eu comecei a me interessar pelo o que eles produziam e resolvi participar também. Eu amo muito esse projeto, a música é uma arte que me inspira, além da gente cuidar do meio ambiente, é muito triste ver uma pessoa jogando lixo na rua, mas para a gente vira arte”, deu uma lição de vida a aluna.

Ecam
O espaço Ecam foi inaugurado em 2013, uma parceria da Semed com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJA-AM), em que os alunos da rede municipal têm a oportunidade para expor trabalhos ambientais realizados nas escolas municipais.

Foto: Eliton Santos/Semed

O objetivo do Ecam é aproximar as ações de preservação do Meio Ambiente e a sociedade, além de incentivar alunos e comunidade sobre a importância do tema para as gerações futuras. As ações fazem parte do Projeto Político Pedagógico das escolas e compõem a grade curricular dos estudantes.

“A temática do Curumim na Lata vem de encontro com o que a Oca trabalha, que é a questão da sensibilização ambiental, da sustentabilidade. Então nós estamos muito honrados em receber essa exposição em comemoração aos 18 anos do grupo, que é tão importante para eles”, parabenizou a assessora da Oca, Luciana Oliveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui