Delegacia da Criança e do Adolescente efetuou mais de 100 prisões em 2021 

Foto: Divulgação/PC-AM

Sendo um dos principais ‘braços’ da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) realizou diversas operações policiais em 2021, que resultaram em 111 prisões, sendo 67 em flagrante e 44 em cumprimento a mandados, no combate a crimes contra crianças e adolescentes no Estado. Os dados são da Divisão de Recebimento, Análise e Distribuição de Inquéritos (Drad) da PC-AM.

A unidade especializada também finalizou e remeteu 462 Inquéritos Policiais (IPs) ao Poder Judiciário.

A delegada Joyce Coelho, titular da Depca, ressaltou que o trabalho realizado é positivo, e destacou o empenho das equipes da especializada na proteção das crianças e adolescentes, sobretudo no sentido de responsabilizar autores de abusos, para possibilitar que as crianças tenham um desenvolvimento normal.

“Hoje temos destaque em nível nacional. Temos nos aprofundado nas investigações de crimes de exploração sexual comercial, que é o uso de crianças ou adolescentes em troca de alguma retribuição, que muitas vezes acaba sendo invisibilizado pela sociedade, que não dá o devido valor à gravidade que esse crime tem”, explicou Joyce.

Foto: Divulgação/PC-AM

A autoridade policial enfatizou que o novo prédio da Depca, inaugurado em 2019, pelo Governo do Estado, trouxe diversas melhorias no atendimento inicial às vítimas, que se tornou mais humanizado, pois conta com uma estrutura maior e moderna, inclusive conta com uma brinquedoteca para as crianças.

Operações – A Operação Medusa, realizada em 18 de maio de 2021, resultou na prisão de dois homens, sendo um sargento da reserva da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), e o outro um comerciante de 50 anos, pela prática de exploração sexual comercial, estupro de vulnerável e favorecimento à prostituição, de duas irmãs, de oito e 11 anos, filhas do sargento. A ação aconteceu no Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Uma das operações de destaque da Depca foi deflagrada em agosto, quando um adolescente de 14 anos, que planejava um ato de terrorismo contra uma escola da capital, foi apreendido. A ação foi descoberta após a unidade policial receber um monitoramento do Laboratório de Operações Cibernéticas (Cyber-Lab), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Em dezembro, uma criança de nove anos foi resgatada, no bairro Gilberto Mestrinho, zona norte da capital, após ter passado por tortura. O crime foi praticado pelo pai dele, um homem de 32 anos, e sua madrasta, uma jovem de 23. Ambos foram presos em flagrante pelo crime de tortura.

Denúncias – As denúncias devem ser feitas pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100), ou pelo 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu a delegada.

É possível, ainda, procurar a unidade especializada, que está localizada na avenida Via Láctea, conjunto Morada do Sol, bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui