Delegado Sotero que matou advogado dentro do Porão do Alemão é solto

Foto: Reprodução

O delegado Gustavo de Castro Sotero – condenado a 30 anos de prisão em regime fechado – saiu da cadeia, na Delegacia Geral, onde estava preso. A Polícia Civil informou nesta quinta-feira (2) que a soltura dele aconteceu por determinação do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM).

O delegado foi condenado em regime fechado pela morte do advogado Wilson Justo Filho. O crime ocorreu no dia 25 de dezembro de 2017 em uma casa noturna na zona oeste de Manaus.

Sotero também foi condenado a perder o cargo público que ocupava. No entanto, o G1 apurou que, mesmo sendo condenado a perder o cargo público, o delegado continua na lista de servidores da Polícia Civil, como consta no portal da transparência, apto a receber salário.

Em julho deste ano, o nome de Sotero ainda aparece com uma remuneração de mais de R$ 21 mil. No julgamento, que ocorreu em novembro de 2019 e durou três dias, a Justiça decidiu que o delegado respondia pelos seguintes crimes: Homicídio qualificado privilegiado do advogado Wilson; Homicídio privilegiado tentado; Lesão corporal de duas pessoas, incluindo a esposa do advogado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui