Deputadas Federais têm trabalho ressaltado na CPI da Pedofilia, por Luis Castro

Deputadas Erika Kokay e Lilliam Sá, presidente e relatora da CPI da Pedofilia/Foto: Arquivo

Deputadas Erika Kokay e Lilliam Sá, presidente e relatora da CPI da Pedofilia/Foto: Arquivo
Deputadas Erika Kokay e Lilliam Sá, presidente e relatora da CPI da Pedofilia/Foto: Arquivo

O deputado estadual Luiz Castro (PPS), em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Amazonas, ressaltou a atuação das deputadas federais Érika Kokay (PT-DF) e Liliam Sá (PROS/RJ), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada pela Câmara dos Deputados, para investigar crimes sexuais contra crianças e adolescentes.

O parlamentar afirmou que o trabalho desenvolvido pelas duas deputadas, como presidente e relatora da CPI, foi importante para a repercussão dos crimes de pedofilia e exploração sexual de crianças e adolescentes ocorridos em Coari, a 363 km de Manaus. “Elas tiveram muita coragem. Na primeira vez que fomos a Coari, o então prefeito Adail Pinheiro se afastou da cidade, mas deixou uma manifestação de hostilização às duas, a toda a CPI, em frente a sede da UEA onde  dar-se-ia a oitiva de vitimas e testemunhas justamente para intimidar as pessoas e não permitir que elas fossem depor e mostrar os crimes cometidos”, lembrou.

O parlamentar, também, lembrou que a repercussão dada, pela CPI da Pedofilia da Câmara Federal, a suposta rede de exploração existente em Coari motivou a atuação de outras instituições, como o do Conselho Nacional de Justiça, que esteve no Amazonas verificando o andamento dos processos relacionados tanto aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes, quanto aos de corrupção na administração pública.

“Tivemos, portanto, um momento diferenciado. Sabemos que esse trabalho se estendeu a outros episódios do Amazonas e também do Brasil. No relatório final há a solicitação de 37 indiciamentos, 31 do Amazonas, sete de Coari e os demais relativos a operação Estocolmo. Temos portanto que a CPI federal emprestou uma atenção especial ao Amazonas”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui