Deputado defende destinação de mais recursos para Ciência e Tecnologia no AM

Deputado José Ricardo (PT)/Foto: Danilo Mello

Deputado José Ricardo (PT)/Foto: Danilo Mello
Deputado José Ricardo (PT)/Foto: Danilo Mello

Ao apresentar uma moção de aplauso aos estudantes amazonenses da fundação Nokia, Tainá Gonçalves e Valdeson Dantas, na Assembleia Legislativa/AM, pela conquista da medalha de ouro na categoria Ciências, da Genius Olimpíada, em Nova Iorque (EUA), o deputado José Ricardo Wendling  (PT) defendeu a destinação de mais recursos para a área de Ciência e Tecnologia no Amazonas, como alternativa para ampliar o modelo Zona Franca de Manaus.

O deputado que é presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação, Informática e Inovação  da Assembleia Legislativa, lembrou que na Constituição do Estado está previsto apenas 1% da arrecadação estadual para investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação, através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), “e mesmo assim o Estado ainda não consegue investir 100% desses recursos, embora ano a ano esteja se aproximando desse percentual”.

Por isso o deputado José Ricardo defende mais investimentos do governo no setor, tendo em vista inclusive a prorrogação da Zona Franca em andamento no Senado, que vai garantir a política de incentivos por mais 50 anos. “Precisamos pensar em outros caminhos para a nossa economia, e neste caso acredito que Ciência e Tecnologia é fundamental nesse processo de aproveitamento das riquezas da biodiversidade em benefício da população”, declarou.

Dando como exemplo a produção de pescado regional, José Ricardo lembrou que o Estado dispõe de tecnologia já desenvolvida para a produção de peixe, mas continua a comprar o peixe de Rondônia e Roraima. “Este é o maior exemplo de que esse governo não construiu nada como alternativa à Zona Franca”, disse, lamentando a precariedade das escolas na área de informática, ciência e pesquisa.

Para José Ricardo, investir em Ciência e Tecnologia é fundamental, por isso ele defende a sua Proposta de Emenda à Constituição (PEC) a ampliação desses recursos no orçamento estadual. “Por isso a PEC em tramitação, nesta Casa, para dobrar de 1% para 2% e investir não só em ciência aplicada, mas também em nossa juventude”, argumentou José Ricardo, que disse ainda que vai continuar com a educação como uma de suas principais pautas de debate no Parlamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui