Deputados culpam governo federal e pedem mais segurança na Amazônia

Foto: Reprodução

Deputados de Estados da Amazônia se manifestaram sobre o desaparecimento do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira. Os parlamentares cobraram ações do governo federal para combater a violência na região e também criticaram a resposta do governo ao caso.

Deputados da oposição chegaram a culpar a gestão atual por ter retirado recursos da Funai e de outros órgãos de fiscalização. A deputada Vivi Reis (Psol-PA) propôs a criação de uma comissão externa da Câmara dos Deputados para acompanhar as investigações. “Eu tenho conversado com a esposa do Bruno e ela precisa de respostas concretas e verdadeiras sobre o que aconteceu. A Amazônia não pode ser uma terra sem lei, onde as pessoas simplesmente desaparecem”, indignou-se.

O deputado Marcelo Ramos (PSD-AM) alertou para a ação de narcotraficantes e do crime organizado na região de Atalaia do Norte e da tríplice fronteira com Colômbia e Peru. Ele acusou o governo federal de estimular ações violentas de grileiros e garimpeiros. “Que este episódio sirva para que o Brasil enxergue os indígenas, ribeirinhos e populações tradicionais completamente desamparadas da presença do Estado”.

O deputado Sidney Leite (PSD-AM) também cobrou do Ministério da Justiça maior controle sobre as fronteiras da Amazônia. O deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP) reclamou da forma como o governo federal tem lidado com a crise e da informação, depois desmentida, de que os corpos dos desaparecidos haviam sido encontrados.

“A maneira como isso está sendo conduzido é tão cruel quanto o que foi feito. O embaixador falou uma coisa, a polícia falou outra. Essa confusão é metodologia de um governo que não quer ver terra indígena demarcada, que não quer ver participação da sociedade civil, que demitiu o indigenista. Queremos investigação e punição dos envolvidos”, reforçou.

Com informações da Agência Câmara de Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui