Distrito Agroindustrial em Rio Preto da Eva visa 50 indústrias em 5 anos

Foto: Diego Peres/Secom

O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou, em reunião realizada ontem quarta-feira (25/09), na sede do Governo do Estado, com o titular da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes, o prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Souza, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Nelson Azevedo, e o secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório Veiga, a prioridade da instalação do distrito agroindustrial para desenvolver de forma sustentável e viabilizar a economia com base no agronegócio e no turismo na região de Rio Preto da Eva.

“O nosso objetivo é fazer funcionar esse distrito agroindustrial, que fica na AM-010, em Rio Preto da Eva. Já há o terreno para que efetivamente aconteça. Hoje, nós tivemos a apresentação inicial dessa proposta. É um projeto que já está formatado e nós estamos indo atrás daquelas instituições que vão nos ajudar na montagem da infraestrutura. Inclusive já há empresas que estão construindo seus projetos para fazer funcionar as suas atividades”, adiantou o governador.

Foto: Diego Peres/Secom

O projeto está na fase de planejamento das ações que serão executadas para a instalação do distrito agroindustrial. A ideia é que entre 2020 e 2025 pelo menos 50 agroindústrias se instalem gerando cerca de 10 mil empregos diretos e envolvam mais de 5 mil famílias de agricultores. O objetivo é também instalar uma unidade da Universidade do Estado do Amazonas na região de Rio Preto da Eva para trabalhar na formação do corpo técnico e social.

“Isso é um sonho para os moradores de Rio Preto da Eva, que já têm uma atividade muito significativa na fruticultura, na polpa de açaí, na questão da piscicultura. Então, a gente está avançando para que efetivamente essa seja mais uma atividade econômica ao longo da AM-010. E eu gostaria também de mencionar o início das atividades de exploração de gás nos municípios de Itapiranga e Silves, que também acaba saindo ali pela AM-010 e levando em consideração também o porto no município de Itacoatiara, o potencial que tem Novo Remanso com a questão do abacaxi e de outras frutas, de outras atividades com o setor primário. São iniciativas que o Governo tem tomado com alguns parceiros, como a Suframa, para poder alavancar o desenvolvimento daquela região”, disse Wilson Lima.

A ideia é explorar as potencialidades do município em biojoias, extratos naturais, óleos vegetais e fitoterápicos, cultivo de banana, açaí, laranja, mandioca e outras frutas, criação de suínos, bovinos, aves e peixes, além da pesca natural, e movelaria.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas, Nelson Azevedo, avaliou como positiva a reunião. Ele destacou que a participação do governador nas discussões tem acelerado o processo.

Foto: Diego Peres/Secom

“Foi uma reunião que teve começo, meio e fim e já temos uma próxima reunião para trazer as coisas concretas, frutos do que foi discutido aqui. É mais real do que se imagina. A próxima fase é apresentar o projeto executivo e partir para a execução das ações”, disse Nelson Azevedo.

A próxima reunião para discutir os avanços será realizada daqui a duas semanas. O prefeito de Rio Preto da Eva, Anderson Souza, disse que o distrito agroindustrial vai transformar pequenos produtores em grandes empreendedores.

“Envolve não apenas a parte de alimentos, envolve fármacos, cosméticos e também o polo cerâmico. Hoje, Rio Preto tem a a segunda maior jazida do mundo em caulim, (um minério que permite sua utilização na fabricação de papel, cerâmica, tintas e etc.). É um projeto que o governador conseguiu, desde o primeiro momento, designar e hoje é fruto do trabalho que ele acreditou e ordenou que fosse feito no início do mandato. Nós conseguimos apresentar esse trabalho”, afirmou o prefeito de Rio Preto da Eva ao dizer que a equipe chegou a visitar outros distritos agroindustriais do Brasil, como o de Goiânia, para elaborar o projeto do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui