Distrito Industrial vai amanhecer fechado dia 30/08, com a greve do Sindepecial em Manaus

Presidente do Sindespecial, William Enock, junto com Gabriel e Leandro - foto: recorte/vídeo

A estratégia para a greve dos transportes Especial, marcada para este dia 30, a partir da Zero Hora, está pronta e confirmada. “É greve geral, na terça-feira, vamos pra cima, vamos mostrar para os empresários que somos fortes e que não aceitamos migalhas”, dispara o presidente do Sindicato dos Transportes Especial, William Enock.


O transporte Especial e de fretamento é o responsável pelo transporte de mais de 80% dos trabalhadores nas industrias do Amazonas. Algo em torno de 70 mil trabalhadores, diariamente.

Movimento paredista

Os trabalhadores ficarão espalhados em diferentes pontos no Distrito Industrial em Manaus. “Um grupo ficará na avenida Torquato Tapajós, com apoio de diretores do Sindespecial e os outros no Distrito Industrial a partir da ‘Bola da Suframa’, anuncia o presidente, sem especificar os lugares exatos.

Apoio da CUT

Para engrossar o movimento grevista, vários trabalhadores juntamente com diretores do Sindepecial e da Central Única dos Trabalhadores no Amazonas (CUT-AM) e do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas (SindMetal-AM), vão estar em pontos estratégicos do DI.

Na rotatória da Samsung ou, ‘Bola da Samsung’, como é mais conhecida, também acontecerão manifestações dos, metalúrgicos, rodoviários e vigilantes. A intenção é aproveitar a greve dos transportes Especial, para criar movimento paredista em bloco.

Até o momento, não existe nenhuma contraproposta que possa evitar a paralisação total do Distrito Industrial, no 30 de agosto. Os donos das empresas dos transportes Especial, e o sindicato patronal ofereceram apenas, 6% de reajuste salarial. A categoria de trabalhadores continua a exigir o patamar mínimo de 15% de reajuste salarial.

Assistam o presidente William Enock falando sobre o movimento grevista:

 

Artigo anteriorSemsa finaliza plano de contingência para o manejo de casos de Monkeypox
Próximo artigoCaixa: gestão de Eduardo Braga resultou em prejuízos de R$ 2,8 bilhões ao Amazonas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui