Dupla é presa em flagrante após aplicar golpe em shopping na Djalma Batista

Foto: Reprodução

A Polícia Civil, prendeu em flagrante na tarde da terça-feira (19), por volta das 13h, Evandro Rebelo do Espírito Santo, 48, e Luiz Carlos Pinto Nunes, 19, pelo crime de estelionato praticado contra uma senhora de 55 anos. As prisões ocorreram em um shopping da capital, na avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona centro-sul.

De acordo com a delegada Juliana Tuma, titular do 22º DIP, a ação criminosa aconteceu na manhã de ontem (19/10), por volta de 11h, na rua Ramos Ferreira, no Centro de Manaus. Após ter sido vítima do golpe, a mulher registrou a ocorrência na delegacia, onde, posteriormente, a mesma também fez o reconhecimento da dupla.

“Há mais ou menos dois meses, estamos monitorando essa dupla, e durante as diligências, percebemos que ela costumava atuar nos perímetros de um estabelecimento comercial da zona centro-sul, cujos alvos mais comuns, eram pessoas que geralmente faziam saques em caixas eletrônicos. Porém, ainda ontem, durante abordagem e revista, encontramos com eles os documentos pessoais da mulher, momento em que realizamos as prisões, em flagrante”, contou a delegada.

Segundo a autoridade policial, Evandro já havia sido preso anteriormente pela mesma prática criminosa, que é conhecida como “golpe da baluda”, cuja maneira de agir se dava quando um dos indivíduos oferecia para vítima oportunidade de ganho de recompensa, por esta achar um objeto de alto valor, supostamente perdido.

“Esses objetos perdidos podiam ser cheques bancários, por exemplo, e a partir disso, com o apoio do coautor eles encenavam uma suposta recompensa, feita em um local distante da abordagem. Lá, eles solicitavam à vítima que entregasse seus pertences como garantia, e, após isso efetuavam a fuga”, explicou a delegada.

A titular informou que com os indivíduos também foram encontrados diversos cartões bancários e documentos pessoais, possivelmente de outras vítimas.

Evandro e Luiz Carlos foram presos em flagrante pelo crime de estelionato. Os indivíduos foram encaminhados a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficaram à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui