‘É um milagre estar vivo’, diz americano curado do ebola

Médico Kent Branty deixando o hospital/Foto: BBC Brasil

Médico Kent Branty deixando o hospital/Foto: BBC Brasil
Médico Kent Branty deixando o hospital/Foto: BBC Brasil

Milagre! Essa é a explicação que Kent Brantly, médico norte-americano que contraiu o ebola em julho, tem após se curar da doença. A declaração veio nesta quinta-feira, depois que ele saiu do hospital Emory Center, em Atlanta. As informações são da agência Ansa.

Ao deixar o local, o profissional, de 33 anos, agradeceu às orações de “milhares ou até milhões” de pessoas pela sua recuperação e pediu que todos “continuem a rezar pela África”. Ele também fez um agradecimento especial aos médicos, tanto africanos quanto norte-americanos, que cuidaram dele e disse aos funcionários do Emory que eles foram “seus amigos e sua família nessas três semanas”. Religioso, falou diversas vezes que “Deus salvou sua vida”.

O chefe da equipe do hospital informou que a missionária Nancy Writebol, de 60 anos, também foi curada da doença e voltou para casa na última terça-feira. Os dois pertenciam à ONG Samaritan’s Purse e trabalhavam no combate da doença na Libéria.

Casos na África
A epidemia do vírus ebola na África Ocidental já deixou 1.350 vítimas fatais, segundo dados divulgados nesta semana pela OMS (Organização Mundial da Saúde). De acordo com a entidade, também foram registrados até aqui 2.473 casos de contaminação.(Terra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui