Edílson levanta astral da Seleção e fica à espera de Vampeta

Edilson aguarda chegada de Vampeta na concentração da seleção/Foto:

Edilson aguarda chegada de Vampeta na concentração da seleção/Foto:
Edilson aguarda chegada de Vampeta na concentração da seleção/Foto: Getty Images

Diante de uma semana turbulenta em que o estado emocional do grupo foi alvo de críticas, o técnico Luiz Felipe Scolari recorreu ao atacante pentacampeão Edílson para levantar o astral da equipe antes da partida contra a Colômbia, na última sexta-feira.

O Capetinha, como ficou conhecido o irreverente jogador com passagem por Corinthians e Palmeiras, repetirá a dose e deve ter a companhia de Vampeta para acompanhar o time em Belo Horizonte antes da semifinal da Copa do Mundo contra a Alemanha.

Edílson conta que foi chamado por Felipão na última semana para visitar a concentração em Fortaleza. Chegou no dia do jogo, passou a tarde ao lado dos jogadores e foi convidado inclusive para acompanhar a delegação no ônibus até o estádio.

“O Felipão ligou e disse ‘vem para cá, sua energia vai dar um ânimo neles, levantar o astral’”, conta Edilson, que participou inclusive do samba a caminho do estádio. “Os meninos me receberam muito bem, disseram que sempre é bom ganhar palavras de incentivo. Depois fizemos um bagunça, tocamos uma música e eles entraram mais relaxados em campo”.

O convite a Edílson chegou em uma semana em que a Seleção recebeu críticas pelo estado de nervos apresentado na disputa de pênaltis contra o Chile. Edílson conta que não sabe se houve relação entre o convite e o momento turbulento, mas que aproveitará a nova visita antes do jogo de terça-feira para tentar deixar o ambiente mais leve depois da lesão de Neymar.

“Eu não sei qual foi o motivo do convite, mas foi muito divertido. O pessoal interagiu e gosta quando vem alguém de fora. Só fiquei triste depois pelo que aconteceu com o Neymar. Agora vou mostrar para eles que é coisa do futebol. Estamos na semifinal. Não pode se abater mesmo sem o Neymar”, disse.

O convite a Vampeta foi informado pela Globo logo depois da participação de Luiz Felipe Scolari no Jornal Nacional. Edilson disse não ter certeza sobre a companhia do antigo companheiro na preparação para o jogo de terça-feira, mas disse que ela seria bem-vinda. Os dois jogadores estavam juntos na campanha do pentacampeonato e sempre foram reconhecidos pelo espírito alegre e divertido.

Na preparação para a Copa do Mundo Felipão promoveu encontro dos jogadores com técnicos e personalidades. Passaram pela concentração brasileira, por exemplo, os técnicos Ruben Minelli e Candinho e o do professor Carlos Júnior. O treinador também deixa as portas abertas para ex-jogadores de quem é amigo. Roque Júnior, por exemplo, é observador da atual Seleção.(Terra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui