Eduardo Braga esconde Iate avaliado em R$ 30 Milhões da Justiça Eleitoral

Senador não dclarou iate de mais de 30 milhões à justiça eleitoral - foto: reprodução/recorte

Com o iate, o senador Eduardo Braga acumula fortuna de mais de R$ 60 milhões. Esse é o montante aproximado que ele deveria ter declarado ao Tribunal Regional Eleitoral, mas não o fez.

O senador Eduardo Braga (MDB), que é candidato ao Governo do Amazonas, está sendo acusado pelo jornalista Ronaldo Tiradentes de esconder de sua declaração de bens, o iate Felipana I, avaliado em torno de R$ 30 milhões.

O político declarou à Justiça Eleitoral possuir uma fortuna de R$ 35,8 milhões que inclui casas, joias, objetos de arte, terrenos, ações, dinheiro em espécie e em contas bancárias. Na comparação com o que foi declarado nas eleições de 2018, o patrimônio do senador engordou R$ 4 milhões.

Se tivesse declarado o iate entre seu patrimônio o senador mostraria fortuna de mais de R$60 milhões.

Tiradentes afirma que foi pessoalmente, na última sexta-feira (26), até a Marina do Davi conduzir uma investigação sobre o paradeiro do iate e descobriu, além do depoimento de populares confirmando que a embarcação é do político, é que o próprio casario onde a lancha fica atracada, assim como o próprio iate, é coberto de adesivos eleitorais com a cara do candidato ao governo do AM.

Ainda segundo a investigação do jornalista, o iate está registrado no nome de Ivan Barreto Gonçalves, que atuava como fornecedor de produtos e alimentos para o Estado do Amazonas e morreu no dia 11 de janeiro de 2021.

“Manaus inteira sabe que você é o dono da Lancha. Por que você não colocou no seu nome ainda?”, questionou Ronaldo Tiradentes a Eduardo Braga.

Com texto do AM POST

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui