Amazonas Economia

Empresários do PIM visitam produtores de bananas do Rio Preto da Eva

Foto: Alfredo Fernandes
Redação I
Escrito por Redação I

Com o intuito de ajudar aos produtores rurais do município de Rio Preto da Eva, distante a 78 quilômetros de Manaus, a melhorar as vendas de seus produtos, o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) levará, nesta sexta-feira, 11 de agosto, um grupo de empresários do Polo Industrial de Manaus (PIM) para visitar as plantações de banana naquela região.
Segundo o diretor-presidente do Idam, Massami Miki, a ideia é aproximar potenciais compradores para o produto. “Vamos levar os empresários das fábricas do Distrito Industrial, mais especificamente aqueles que exploram a questão da alimentação ou que possuem restaurante em suas fábricas, para conhecer as plantações de bananas da Associação de Produtores de Bananas de Rio Preto da Eva.

Massami revelou que hoje, o principal problema enfrentado pelos produtores é venda dos produtos. “A questão do escoamento está resolvida com o asfaltamento dos ramais que está num bom ritmo, mas os produtores alegam que não têm mercado e que não conseguem vender, por isso, eles estão perdendo seus produtos”.

Foto: Alfredo Fernandes

A Associação dos Produtores de Banana de Rio Preto da Eva está localizada no Ramal ZF 9 do Distrito Agropecuário daquele município. Lá estão registradas cerca de 300 famílias que sobrevivem do plantio de banana.

Tambaqui de Maraã

Massami Miki antecipou que também está em conversa com alguns empresários de São Paulo para intermediar a venda de tambaquis de Maraã e Tefé, distantes 615 e 523 quilômetros de Manaus, respectivamente.

“Ainda estamos tratando essa questão com aos empresários de São Paulo, juntamente com a Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa) da Sepror). Nossa ideia é trazer esses empresários para que possamos fazer uma visita aos produtores de Maraã e Tefé, onde a produção de tambaqui tem crescido bastante. Mas, acreditamos que a visita com os empresários de São Paulo deve acontecer nos próximos dias”, antecipou Massami Miki.

O secretário executivo da Sepa/Sepror, Geraldo Bernardino, informou que a produção de tambaqui tem crescido muito em todo o Estado, principalmente, na Região Metropolitana.

“Nos últimos dois anos, o crescimento só não foi maior em função do preço da ração que deu um salto. Ainda assim, tivemos um aumento na produção de tambaqui, principalmente na Região Metropolitana e também em outros municípios fronteiriços. Já chegamos a uma produção de cerca de 22 mil toneladas”, declarou Geraldo Bernardino.

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário