Escola da Inteligência ensina gestão de emoções para alunos

Foto: Divulgação

Colégio Martha Falcão e o Pinocchio Centro Educacional são pioneiros na capital amazonense em oferecer a metodologia da Escola da Inteligência, que atua no desenvolvimento emocional de toda a comunidade escolar– alunos, pais, educadores – além de combater o bullying, a violência, a baixa autoestima, entre outros problemas psicológicos. O programa foi idealizado pelo psiquiatra Augusto Cury, que esteve em Manaus na última semana. As duas escolas foram elogiadas pelo próprio escritor, que destacou que educar é formar pensadores criativos, ousados, altruístas e tolerantes.

“É excelente que em Manaus já existam instituições como o Colégio Martha Falcão e o Pinocchio Centro Educacional. Isso mostra que, para elas, educar vai além de apenas ensinar português ou matemática, mas visa também o autodiálogo, a gestão de ansiedade e timidez, o debate de ideias, a capacidade de se colocar no lugar do outro e de pensar antes de reagir para desenvolver relações saudáveis”, destacou.

Cury destacou que a Escola da Inteligência também ensina a superação do bullying, a resiliência, a capacidade de lidar com perdas e frustrações, dentre outras funções nobres da inteligência, “além de ensinar a gerenciar os pensamentos e a proteger a emoção para prevenir transtornos psíquicos”.

Desde a implantação do programa, as instituições têm obtido resultados surpreendentes. Para se ter uma ideia, 96% dos alunos demonstraram melhorias de suas habilidades intrapessoais como autoestima e ansiedade; 93% dos professores afirmam melhorias do comportamento dos alunos; 92% dos alunos apresentam melhorias em seus relacionamentos interpessoais; e 91% dos alunos apresentam evolução em seu desenvolvimento cognitivo.

Desde 2013, tanto o Colégio Martha Falcão quanto o Pinocchio Centro Educacional, que compõem as Instituições Nelly Falcão de Souza, desenvolvem o programa da Escola da Inteligência inserindo não apenas os alunos, mas também os professores e a família. Os estudantes do ensino infantil ao médio trabalham durante todo o ano uma série de atividades semanalmente na sala de aula, como debates, vídeos, redação e dramatizações que os ensina a lidar com situações do dia a dia e a serem formadores de opinião, por meio de histórias de fácil assimilação.

Foto: Divulgação

Segundo a diretora das instituições, Nelly Falcão de Souza, a ansiedade e a impulsividade são alguns dos sentimentos mais presentes entre os adolescentes, mas nem todos sabem lidar com eles, e isso é algo que implica em problemas de relacionamento interpessoal e convívio tanto em casa quanto na escola, que é onde eles passam a maior parte do dia.

A cada dois meses, nas escolas do grupo, os pais e responsáveis recebem acompanhamento através de workshops onde acontecem relatos de vivência e discussões de temas, entre eles, a tecnologia digital no dia a dia da família. Os pais são orientados a seguir os mesmos conceitos de relacionamento para continuar o ensino em casa, mudando hábitos e promovendo um ambiente saudável. E os professores da instituição também recebem capacitação e acompanhamento pedagógico para que desenvolvam sua própria Inteligência Emocional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui