Estrutura integrada da Copa do Mundo será usada no Festival de Cirandas

Coronel Paulo Roberto Vital, explica detalhes do sistema/Foto: Divulgação

Coronel Paulo Roberto Vital, explica detalhes do sistema/Foto: Divulgação
Coronel Paulo Roberto Vital, explica detalhes do sistema/Foto: Divulgação

Cerca de 700 servidores da Segurança Pública do Amazonas e de secretarias estaduais e municipais, com o apoio da Capitania dos Portos da Marinha do Brasil, iniciam amanhã, quinta-feira (28), a operação da 18ª edição do Festival de Cirandas de Manacapuru, que acontece neste fim de semana.

O plano operacional elaborado pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por intermédio da Secretaria-Executiva-Adjunta de Grandes Eventos (Seasge), será executado pelas polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros e Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e outros órgãos.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital, toda a operação será coordenada a partir do Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC-E), em Manaus, em interação com o CICC-L, montado dentro do Parque do Ingá, em Manacapuru. “O modelo é o mesmo que usamos na Copa do Mundo, com sucesso absoluto. Todos os órgãos envolvidos têm representantes nos CICC, com poder de tomar qualquer decisão que se faça necessária. Isso é uma vantagem enorme para a segurança”, disse o coronel.

Segundo ele, o plano operacional foi elaborado em conjunto pelos participantes e organizadores do evento. Os locais de maior movimentação de pessoas terão atenção redobrada da operação do festival, como a travessia pela ponte Rio Negro, o deslocamento pela rodovia AM 70, o balneário do Miriti, o próprio Parque do Ingá, onde se apresentam as cirandas Tradicional, Guerreiros Mura e Flor Matizada, e a orla fluvial da cidade, coberta pelo rio Solimões.

Só as polícias Civil e Militar vão levar cerca de 250 servidores para atuar na operação, em reforço ao Ronda no Bairro de Mancacapuru. A delegacia da Polícia Civil vai funcionar em plantão de 24 horas, com central de flagrante.

O secretário destaca ainda o trabalho preventivo realizado pelos programas sociais Previne e Proerd, em atuação com a Secretaria de Assistência Social (Seas) e conselhos tutelares municipais e juizado de criança e adolescente.

Atenção na estrada

Vital informou que o Detran terá um papel importante no controle do trânsito, com barreiras e abordagens desde a ponte Rio Negro e nos vários balneários e pontos de lazer ao longo da estrada, que recebem alta presença de banhistas.  “Queremos evitar que as pessoas dirijam depois de consumir bebida alcoólica. Vamos usar radar de controle de velocidade e etilômetro (bafômetro) nas abordagens do Detran e por isso recomendamos que quem for pegar a estrada que verifique antes as boas condições de segurança do veículo e evite o consumo de bebidas alcoólicas. O uso do cinto também é imprescindível”, disse o secretário.

Com um efetivo de 57 homens, o Corpo de Bombeiros vai montar dois pontos de socorro e resgate ao longo dos 70 quilômetros da rodovia AM 70, com viaturas equipadas com desfibrilador e oxigênio.

Os bombeiros estarão de prontidão também no balneário do Miriti (a cinco quilômetros de Manacapuru), com mergulhadores e salva-vidas. No Parque do Ingá, vai realizar trabalho de prevenção e orientação aos brincantes e ao público.

O coordenador da operação dos bombeiros, coronel Mauro Freire, explicou que o helicóptero multimissão de socorro e resgate estará de prontidão em Manaus. “Estaremos a postos para atender qualquer eventualidade no festival”, disse.

Estrutura na ciranda

O Centro Integrado de Operações (Ciops) vai instalar dez câmeras de segurança em pontos estratégicos da cidade, para controle de trânsito e de ocorrências policiais, e no Parque do Ingá, informou o diretor de Telemática, cabo Ari Gomes. “Além disso, uma central de monitoramento dessas câmeras vai funcionar 24 horas para acompanhar as imagens das câmeras. Teremos também o disque emergência do 190 e do 193, além da rede-rádio da Polícia Militar”, disse.

Segundo o secretário-adjunto de Grandes Eventos, coronel Dan Câmara, a exemplo do que aconteceu na Copa do Mundo, toda a operação será coordenada a partir do CICC Estadual, em Manaus. “Daqui vamos estar em contato direto com todos os responsáveis pelo esquema de segurança em Manacapuru. Vamos visualizar inclusive as imagens captadas pelas câmeras instaladas na cidade. A ideia é que nada escape ao controle”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui