Ex-BBB Emilly depõe sobre caso de agressão na delegacia

Os fãs a aguardavam na frente da delegacia/Foto: Divulgação

Enquanto a polícia aguardava a chegada da campeã do “BBB 17”, Emilly Araújo, de 20 anos, para prestar depoimento no caso que apura se ela sofreu violência doméstica da parte de Marcos Harter, os fãs do ex-casal faziam um protesto na porta da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM), em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio, na manhã desta segunda-feira.

Emily chegou poucos minutos depois das 10h, horário marcado para o depoimento, acompanhada da irmã gêmea, Mayla. Ela foi recebida aos gritos pelos fãs que a aguardavam na frente da delegacia.

Cerca de quinze pessoas foram prestar solidariedade à ex-BBB. Algumas carregando cartazes com frases de apoio como “Emilly, você não está só”. Uma delas é a fotógrafa Stefania Freitas, de 38 anos, moradora de Bangu, na Zona Oeste. Fã do ex-casal, ela defende que Marcos não agrediu Emilly e acha que o caso tem tomado uma proporção exagerada.

“Estou indignada com tudo o que está se falando. Acho que não foi uma agressão intencional. Foi uma discussão de casal e não foi uma coisa proposital. Não acho que deveriam meter a polícia no meio. Isso é uma coisa que eles conseguiriam resolver perfeitamente conversando”, reclama.

Os fãs a aguardavam na frente da delegacia/Foto: Divulgação

Membro do fã-clube de Emilly, a funcionária pública Jacy Oliveira, de 68 anos, diz ser fanática pelo programa desde a primeira edição e achou uma injustiça a expulsão do Marcos do reality show.

“Sou fã do ‘BBB’ desde o início, e achei uma sacanagem tirarem o Marcos para deixarem a Ieda e Vivian campeãs. Só que nós somos uma torcida, um exército. Ele não agrediu ela. Aquilo foi um momento, eles tinham acabado de beber. Aquilo não é caso de polícia. Acho que eles deveriam conversar. Agora, colocar a polícia no meio é um absurdo. Gosto dos dois, e acho que eles têm que conversar e ninguém deve se meter”, diz ela, que mora em Niterói.

Emilly será ouvida no inquérito aberto na especializada que apura se o também ex-BBB Marcos Harter cometeu agressão contra ela, durante o reality show. A estudante será ouvida pela delegada-titular Viviane Costa Ferreira.

Na quarta-feira passada, Marcos, de 37 anos, foi à mesma delegacia para prestar depoimento. Ele foi expulso do programa na segunda-feira, dia 10, após a polícia civil abrir um inquérito para apurar se ele agrediu a participante Emilly após uma festa dentro do “BBB”.

Fonte: EXTRA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui