Ex-prefeito de Itamarati é condenado por irregularidades em obras

Foto: Reprodução

O ex-prefeito de Itamarati (a 983 quilômetros de Manaus), Raimundo Gomes Lobo, foi condenado por irregularidades na execução de um convênio firmado pelo município em 2001 com a Fundação Nacional de Saúde (Funasa). O Ministério Público Federal (MPF) conseguiu na Justiça a condenação.

A investigação mostrou que o ex-prefeito autorizou o pagamento integral do valor da obra para construção de 114 módulos sanitários com base em notas fiscais fraudadas, mas entregou 24 unidades, representando apenas 21% da obra. Além do ex-prefeito, a Justiça também condenou a empresa Technogeo Soluções Indústria e Comércio Ltda. e seu proprietário, Aldenir Pereira Pinto, responsáveis pela obra, a devolverem R$ 205 mil referente aos recursos federais destinados ao convênio executado de forma irregular, em valores atualizados e corrigidos até a data do efetivo pagamento, se mantida a sentença ao final do processo. Em relação à empresa e ao empresário, foi decretada ainda a perda de R$ 164 mil, valor obtido indevidamente por serviços não prestados.

Na sentença, os réus também foram condenados ao pagamento de multas civis: o ex-prefeito Raimundo Lobo deverá pagar R$ 90 mil; a empresa Technogeo e seu proprietário Aldenir Pinto foram multados em R$ 60 mil, cada, também corrigidas e atualizadas até a data do pagamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui