Ex-presidiário que matou comparsa por ciúmes é preso

Foto: Divulgação

Manaus – A polícia cumpriu na tarde de sexta-feira (23), por volta das 17h, mandado de prisão preventiva por homicídio em nome de Jhonatas Lima de Moraes, 26, autor da morte de Joanderson Oliveira Santana, ocorrido no dia 18 de dezembro de 2018, naquele município, distante 68 quilômetros em linha reta da capital. A vítima tinha 32 anos.

De acordo com Rodrigo Torres, titular da unidade policial, no dia do delito, a vítima estava utilizando drogas ilícitas em uma casa abandonada, no bairro São José, naquele município, quando Jhonatas e Bruno Laranjeiras Albuquerque, que já foi preso pela equipe da DIP Manacapuru, realizaram a abordagem ao homem e Jhonatas efetuou disparos de arma de fogo em Joanderson, que veio a óbito. 

“Logramos êxito na prisão de Bruno no dia 22 deste mês e agora prendemos Jhonatas, que foi o autor dos disparos. A prisão dele foi efetuada no bairro São José. Em depoimento, ele relatou que Joanderson foi companheiro dele de cela quando cumpria pena por outro crime e que, na época, a vítima flertava com a mulher do infrator”, explicou Torres. 

O titular da DIP Manacapuru disse que após ser constatada a autoria do crime, ele representou à Justiça o pedido de prisão em nome de Jhonatas. A ordem judicial foi expedida no dia 20 deste mês, pela juíza Scarlet Braga Barbosa Viana, da 2ª Vara de Manacapuru. Jhonatas já tem passagens pela polícia por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo, extorsão, entre outros. 

Jhonatas foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis, ele irá permanecer na carceragem da DIP Manacapuru, que funciona com unidade prisional naquele município. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui