Excesso de velocidade de 13 Km/h gerou a 1ª multa de trânsito

Veículo Arnold Benz trazia motor alemão e estava mais para uma carruagem motorizada Imagem: Reprodução

No fim do Século 19, os carros começaram a dividir espaço com carruagens e cavalos nas vias públicas ao redor do mundo. Não tardaram a chegar regras para controlar sua circulação, incluindo taxa de registro e leis de trânsito específicas.

Por se tratar de novidade, foi necessário algum tempo para as autoridades responsáveis pela fiscalização do tráfego adaptarem a legislação vigente aos veículos motorizados.

Afinal de contas, eles eram bem mais rápidos do que as carroças com tração animal que viriam a substituir com o passar dos anos.

A primeira multa por excesso de velocidade de que se tem notícia foi aplicada no Reino Unido em 1896 e rendeu mudanças na legislação de trânsito local, bem como uma corrida de carros que é realizada até hoje.

As circunstâncias dessa multa seriam impensáveis hoje, quando o limite de velocidade nas cidades é de algumas dezenas de km/h.

O primeiro carro multado por rodar acima do permitido foi um Arnold Benz fabricado em 1896, autuado por um policial de bicicleta na localidade de Paddock Green, no condado de Kent.

Jornal da época explicava as características técnicas do Arnold Benz, uma novidade Imagem: Reprodução

Segundo registros históricos, o carro, que estava mais para uma carruagem motorizada, rodava a 13 km/h, enquanto o limite era de 3,2 km/h.

As regras da época também exigiam que veículos a motor fossem acompanhados por um pedestre portando bandeira vermelha, lei que o Arnold Benz também descumpriu.

No momento da breve perseguição seguida de abordagem, que possivelmente deixou o policial de bicicleta sem fôlego, o automóvel era conduzido por Walter Arnold.

De acordo com a historiadora Miriam Bibby, citando o jornal local “London Daily News”, Arnold teve de responder pela infração em um tribunal.

Carro era considerado locomotiva

Arnold Benz não tinha mais de 8,6 cv de potência e foi flagrado há 124 anos rodando a 13 km/h; limite era de 3,2 km Imagem: Divulgação

Por conta do excesso de velocidade, a Justiça determinou multa de um xelim, equivalente a 12 centavos de libra (R$ 0,85, sem considerar a correção monetária nos dias de hoje), mais custos do processo.

Na época, o Arnold Benz foi enquadrado pelo juiz como uma locomotiva, pois não havia então leis específicas para veículos individuais motorizados.

Possivelmente por conta da grande repercussão que o caso inédito teve na época, a legislação foi alterada no fim daquele mesmo ano, adaptada para o novo meio de transporte.

Caiu a obrigatoriedade da bandeira vermelha e o limite de velocidade subiu para 14 milhas por hora (22 km/h).

Publicação da organização do Concours of Elegance, tradicional evento automotivo britânico, informa que a mudança foi festejada com uma corrida entre Londres e Brighton, batizada de “Corrida da Emancipação” – promovida até os dias atuais pelo Clube Real do Automóvel, obedecendo os limites atuais de velocidade.

Obviamente, Walter Arnold participou da disputa original.

Em 2017, o mesmo evento teve a presença do Arnold Benz histórico.

Walter Arnold é apontado como o primeiro concessionário da alemã Benz, criadora do automóvel, no Reino Unido.

O Arnold Benz que foi multado era produzido com motor de dois cilindros licenciado pela Benz. Foi comercializado em configurações de 3 cv, 5 cv e 8,6 cv.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui